PowerBeats Pro: agora colorido

PowerBeats Pro: agora colorido

RESUMO

Powerbeats Pro agora são coloridos – e eu atualizo meu review após um ano usando a versão original dos fones esportivos.

Faz pouco mais de um ano que a Beats lançou o Powerbeats Pro no Brasil. Agora a marca lançou uma versão atualizada com novas opções de cores com nomes inspiracionais: rosa da manhã, amarelo primavera, azul-glacial e vermelho-vulcânico – que complementam a linha com o marfim, preto e azul-marinho originais.

Por dentro é a mesma coisa, só mudam as cores mesmo. O preço sugerido se mantém: R$ 2.149.

A Beats me mandou a versão amarelo primavera dos Powerbeats Pro coloridos. Parece mais um verde-limão do que amarelo, na prática.

Minha única frustração foi ver que a caixa de carregamento dos fones não é colorida. De resto, é tudo igual ao modelo de 2019, incluindo o cabo Lightning preto, o manual+adesivo Beats e as pontas de silicone/borracha do fone (na cor do modelo).

Powerbeats Pro: um ano depois

Já falei bastante sobre os Powerbeats Pro no review original publicado em 2019. Os fones que recebi na época para review seguem funcionando sem problemas até hoje, mas tenho poucas observações a fazer:

A primeira coisa é que o encaixe do fone (principalmente o do lado direito) na caixa carregadora é algo que você precisa prestar muita atenção, pois tem o risco de não encaixar direito e ficar com um lado descarregado – e descobrir apenas quando for usar de novo.

fones powerbeats pro na caixa carregadora
Ao colocar os Powerbeats Pro para recarregar, cheque se a luz acendeu.

O que faço sempre

Encaixar primeiro o lado direito e pressionar para ver se a luz de carregamento da caixa acende. E limpar de tempos em tempos para ver se não tem sujeira/poeira acumulados. Felizmente o recurso de carga rápida (5 minutos na tomada = 1,5h de música) ajudam em caso de desespero, ainda bem.

Uma outra experiência que não tive na época do review original foi alternar o uso do Powerbeats Pro de forma automática entre dispositivos Apple, e é impressionante como é simples. Usei com um iPad Air, o iPhone 12 Pro Max e meu velho e bom Macbook Pro, alternando uso em uma tarde de trabalho. O chip Apple H1 dos Powerbeats Pro gerencia muito bem essa troca quase imperceptível entre um dispositivo e outro.

Mas essa brincadeira é prática, mas tem seu preço: o consumo de bateria dos fones vai pro espaço – foi de 100% de carga nos lados direito/esquerdo no começo da tarde (por volta das 13h) para 58% no final da tarde (umas 18h30) – ouvindo música, vendo YouTube e participando de ligações em vídeo. O microfone segue excelente para ligações/zoom/teams etc.

Na prática, deve durar um dia todo, mas vale o alerta para esse consumo maior. Não sai para correr com os Powerbeats Pro amarelos porque… pandemia, claro.

De resto, os Powerbeats Pro seguem como um dos principais fones para esportes à venda no mercado brasileiro – agora em novas cores. Sigo afirmando que a qualidade de som é excelente e eles são muito confortáveis de usar. Claro que tem a questão preço, mas isso é outra história.

[Beats]
Escrito por
Henrique Martin
3 comentários