Kit vereador | cães-robô | iPhone 12 que cai

Kit vereador | cães-robô | iPhone 12 que cai

Newsletter
30 de outubro de 2020
Temos muita coisa nessa edição: iPhones 12 caindo no chão, smartphones travando, lambanças do Facebook (eternas) e o misterioso Kit Vereador à venda em uma internet perto de você. Boa leitura e até semana que vem – Henrique e Samir

PS: Relatório Techtubers com desconto até 03/11. Compre aqui (ou responda a este email. Só não mande sinais de fumaça que está chovendo).
Eletrônicos de consumo
Um cara entra na Apple Store…
E compra um iPhone 12, mas descobre que ele vem sem carregador. E que os carregadores que ele tem em casa não funcionam com o cabo que vem na caixa.

O discurso do "menos impacto" para o ambiente está sendo bastante criticado – mas outras empresas gostaram do tema, como o Google, e vêm deixando mais claro o caminho para um "hardware sustentável".

É uma conversa longa e que vai além do ato de tirar itens da caixa – adoraríamos ver smartphones com cabos mais resistentes, por exemplo, que durem mais. Aqui, o Procon já disse que notificou a Apple sobre "venda casada" (e por que é  tão difícil para os sites dizerem isso no título?) Deve dar em nada, mas o barulho foi feito.

Em tempo (verde): a história do resgate de um Apple Power Macintosh G3 do destino final, a reciclagem.
…para derrubar tudo no chão
Alerta para corações fracos: um vídeo dos novos iPhones 12 e 12 Pro sendo jogados de diversas alturas, em nome da ciência (para ver se o novo acabamento em Ceramic Shield – que segue sem tradução oficial – aguenta pancadas).

Spoiler: aguenta sim. Mas que dói ver, dói. 
Próxima geração
Em janeiro a Apple deve lançar novos AirPods Pro em formato menor e dar um gás nos Airpods "normais". É a Bloomberg dizendo, a gente acredita. 

Mas hoje o pacote Apple One, de serviços unificados (TV+, Music, Arcade e iCloud) começa a ser vendido nos EUA – com previsão de "ainda este ano" para o Brasil.
Amor eterno amor verdadeiro
Documentos internos (parece alguma apresentação de marketing, na verdade) mostram uma relação muito muito próxima entre HMD Global, dona da Nokia, e o Google – faz sentido, Google já colocou bastante dinheiro na HMD.

Só achamos curioso não citar Brasil ou América Latina. 
Golpe de mestre
Ponto para o pessoal de produtos da LG: pegaram uma linha de smartphones lançada poucos meses atrás (K61), mudaram o design, aprimoraram um pouco as câmeras, mantiveram o resto e lançaram como nova, com preços mais altos: LG K62+, K62 e K52. 

Ainda nos LG, um review do "girável" Wing com duas telas.
Variações do mesmo tema, novos LG são bonitos pelo menos (Henrique Martin/Interfaces)
parece ser real
Mais um sinal da vinda da Realme ao Brasil: produtos começando a passar por homologação da Anatel. O primeiro é um par de fones de ouvido sem fios.
Tela azul
Alguns modelos de smartphones da Asus estão travando após atualização – e a marca diz para o consumidor pagar pelo conserto.

A empresa deu uma informação interessante esta semana: vende 150 mil produtos/ano (smartphones e notebooks) em sua loja online e quer aumentar esse número em 10% em 2020. Vendo isso dá para ver o tamanho da marca no mercado brasileiro (é pequeno). 

A Asus também lançou o smartphone para gamers ROG 3 – trouxeram a versão básica com apenas 8 GB de RAM.
ROG 3 e a busca eterna pelo público gamer (e com dinheiro) (Asus/Divulgação)
Herdeiros
Lee Kun-hee, chairman da Samsung, faleceu no último final de semana (Henrique lembra que trombou com ele na CES 2012). Mas o assunto é econômico mesmo: quanto da sua herança será dividido com a família e governo sul-coreano. 

Em tempo: Samsung voltou a liderar o mercado global de smartphones.
Ergonômico
Logitech lançou lá fora um trackball sem fios que ajuda a economizar espaço na mesa e salvar tendões machucados durante a pandemia. Já passou na Anatel por aqui… em maio.
Trackball já está pronto para o lançamento no Brasil (Logitech/Divulgação)
um sonho?
Rumores que a gente ficaria feliz se vierem a se concretizar: um Galaxy Z Fold3 com S-Pen. A Samsung trabalha para ajustar a tecnologia da caneta stylus à tela dobrável. 
Vida real
Nem somos muito fãs de câmeras de ação, mas uma montanha-russa é o lugar perfeito para testar a nova GoPro Hero9. Mais vida real, menos benchmarks que ninguém entende. 
Tem que suar
Dez horas de música no ouvido, mais 40 horas na caixinha carregadora: a promessa dos novos fones UA Project Rock True Wireless X – Engineered by JBL é alta, com tanta credibilidade envolvida no projeto (Under Armour, The Rock, JBL). Por US$ 200, parece interessante.
Quente, frio
Gadgets que você nunca imaginou serem reais, mas existem de verdade: um medidor de picância de pimentas para smartphones. 
Au, robô
Como proteger suas cidades do interior do ataque de ursos? No Japão, a alternativa tecnológica: um cão-robô com visual demoníaco. Parece que funciona.
Interesse geral
Dá para ver quando um tema em tecnologia chegou na boca do povo quando o Fantástico faz uma matéria didática sobre o 5G.

Achados Amazon da Semana
Cultura Digital
Napster, é você?
2020 e a RIAA (associação das gravadoras americanas) volta ao noticiário por fazer o Github (repositório de código para desenvolvedores) tirar do ar o projeto youtube-dl, que permitia baixar vídeos do YouTube.

Tudo, claro, em nome dos direitos autorais e sempre esquecendo que, uma vez algo está na internet, não some dela nunca mais. E que nem tudo no YouTube é música. 
Trilhos
A Work & Co de Nova York criou um mapa interativo para o metrô da cidade – e que funciona de um jeito decente. Fica a inspiração para a Work & Co de São Paulo fazer algo parecido.
o meu é maior que o seu
O catálogo americano da Amazon Prime Video tem 2.211 programas de TV. A Netflix, 2.016. Em filmes, a Amazon também é enorme (13.845 títulos) e fica muito à frente dos 3.850 da Netflix.

Mas quantidade não significa qualidade: a Apple TV+ tem só 31 programas e nove filmes. Dá para ver tudo e contar que assistiu tudo daquele streaming – algo impossível nos concorrentes maiores.
Expansão
A DAZN, streaming de esportes, expandiu a atuação para 200 países mundo afora.
2020, o ano do podcast
Menos para Billy McFarland, criador do fatídico (e tenebroso) Fyre Festival, que tentou gravar do telefone da cadeia, mas foi pego e está na solitária

A exclusividade de Joe Rogan no Spotify segue questionável, já que ele convidou o desprezível Alex Jones (que tem sua vida digital banida de todos os locais decentes da internet) para um programa. 
O que o Facebook fez esta semana
Kit Vereador
O marketing digital político é impressionante: tem empresa que cria pacotes prontos com imagens e storytelling genéricos para serem adaptados por candidatos a vereador Brasil afora – e tem gente que paga.
A dancinha compensa
Na China, os apps da Bytedance (a dona ainda do TikTok) já são usados por mais tempo por dia do que o WeChat. Significa bastante coisa quando.
Panelinha
Símbolo de status no TikTok em 2020: panelas LeCreuset, aquelas que custam uma pequena fortuna.
Armadilhas
Vale tudo em tempos de eleição, até mostrar o corpinho para convencer as pessoas a votar nos Estados Unidos. 

Já na Alemanha, as autoridades querem bloquear grandes sites de gente pelada.
tudo que é sólido se desmancha em IA
O Inverness Caledonian Thistle FC cobrou 10 libras dos torcedores para transmitir jogo do campeonato escocês pela internet. Em vez de humanos operando câmeras, uma inteligência artificial. O que poderia dar errado? 

Bem, em vez de detectar a bola, a IA encontrou a cabeça careca do juiz. As cenas são… únicas.
Reizinho do castelo
Elon Musk diz que se for para Marte mesmo – ou a SpaceX, no caso – a soberania é dele. Será que tem algum país estudando como criar legislação extraplanetária já?
Games
Tropeço
Do tamanho do mordomo da Família Addams, o novo PlayStation 5 começou a ter hands-on publicados na mídia americana. Por enquanto o embargo limita a exibir o hardware, mas não evita as comparações estéticas com os consoles da Microsoft.
Rinha de placa
Com o lançamento da linha de placas de vídeo da AMD, os sites todos vão entrar no modo comparação de FPS, imagens, temperatura com as RTX da Nvidia…

Alguns reviews continuam saindo com a solidez de sempre, como esse das RTX 3070. E se você quer seguir alguém que entende do assunto, Diego Kerber é o cara.
Mão na caixa
O pessoal do Tecnoblog também fez um unboxing dos Xbox.
Caixa gelada
O Xbox Series X parece uma geladeira, não? Esse aqui é.
Design questionável pode virar piada se há senso de humor suficiente (reprodução/YouTube)
TVs pra jogar
Bruno Micali fala um pouco sobre as TVs ideais para se jogar nos consoles da nova geração.
mais videogames, menos impostos
O governo federal resolveu soltar um rojão para chamar a atenção em uma semana – no mínimo – complicada para sua popularidade.

Entre uma fala homofóbica e um ministro ofendendo o presidente da Câmara no Twitter ("Nhonho" virou trending topic), anunciaram a redução de impostos sobre videogames no país. 

A Microsoft, ágil, já repassou a redução para os novos consoles. Quem comprou na pré-venda que se acerte com os lojistas.

E o mercado de games segue aquecido, muito em razão da pandemia.
Além de política e corrente, jogos
Que Stadia que nada, agora você pode jogar diretamente da nuvem no Facebook. É mais ou menos o que a gente tinha no Kongregate, só que com cara de joguinhos mobile, não espere rodar um Cyberpunk 2077 nisso.
Falando em Cyberpunk 2077
A gente quase esqueceu do atraso da vez, assim como a produtora esqueceu de planejar tudo bonitinho para o lançamento.

Que foi adiado mais uma vez, para dezembro. Já podem pedir música no Fantástico, mas seria melhor pedirem ajuda mesmo para entregar o jogo a tempo para o natal.
Leituras Longas
Autocrítica
Em 2003, Star Wars Kid foi um dos primeiros memes conhecidos em uma era pré-smartphones. Em 2020, o Mashable define: foi cyberbullying com o moleque.
Arma Silenciosa
A GQ traz a longa história de vítimas de ataques de microondas por espiões russos (não jogaram um forno na cabeça delas, para deixar bem claro).
Futuros
O UOL Tab mostra um pouco do futuro do trabalho, e ele não é muito brilhante.

E o Protocol acha que o Discord é um sinal do futuro da internet. 
Techbiz
nubank se desculpa
Após as declarações de sua fundadora no programa Roda Viva, da TV Cultura, que geraram um debate extenso, profundo e necessário sobre o racismo no recrutamento e na cultura de empresas, especialmente empresas de tecnologia, o Nubank fez um mea culpa em seu blog.

Agora toda ação do banco será vista com uma lupa para se saber se a preocupação com diversidade racial será levada a sério.
Baco
Números do consumo de vinho na pandemia: o Evino prevê faturar R$ 400 milhões vendendo álcool pela internet – mais que seu concorrente Wine. 
Café coado
Morning Brew, empresa de newsletters e uma das inspirações desta Interfaces, foi comprada pelos donos da Business Insider por US$ 75 milhões
Juntaram os potes de ração
Startups Petlove, que tem investimentos do SoftBank japonês, e DogHero, se fundiram