Alexa/Ziggy | Netflix 💸 | Tóquio 2020
Início » NOVOS PRODUTOS » Alexa/Ziggy | Netflix 💸 | Tóquio 2020

Alexa/Ziggy | Netflix 💸 | Tóquio 2020

RESUMO

Edição enviada em 23 de julho de 2021 aos assinantes da INTERFACES NEWSLETTER. Assine e receba toda sexta de manhã.

Bom dia. É uma edição longa da Interfaces, ficamos saudosistas com o passado. Tem de notebooks a invasão de celulares e Peppa Pig a Whitney Houston e Antônio Fagundes.

Divirtam-se – Henrique e Samir.

INTERFACES circula por e-mail toda sexta-feira de manhã. 

Para assinar, clique aqui.

ELETRÔNICOS DE CONSUMO

PRO, MAS É MESMO?

A Samsung lançou esta semana a linha Galaxy Book Pro no Brasil, com dois modelos: o notebook Pro, com tela de 15 polegadas, e o dois-em-um Pro 360, com 13,3 polegadas e que vira tablet, com direito a caneta S-Pen para escrever/desenhar.

Configurações incríveis, telas sensacionais e preços altos, mas que estão na média do mercado para esse tipo de produto – entre R$ 10.999 no 360 e R$ 11.499 no Pro, batendo de frente com o Dell XPS 13 e o MacBook Pro, por exemplo.

Conversamos bastante aqui e chegamos à conclusão: compraríamos um notebook desses se houvesse dinheiro sobrando para tal? Sim, por diversos motivos (é leve, teclado bom, um monte de memória e espaço de armazenamento – e a S-pen). E não por lembrar que falta continuidade na linha da Samsung de notebooks, pensando em longevidade – Samir tem um avô do 360 com especificações técnicas excelentes, mas que parecem ter sido esquecidas pela própria Samsung.

Uma atualização do Windows bloqueou funções da caneta e iluminação do teclado, por exemplo, e nada mais voltou a funcionar como antes – e há uma confusão de softwares de update da própria fabricante.

Nessa hora a gente lembra que marcas como Lenovo e a própria Dell nadam de braçada no mercado de PCs não só porque muitos dos seus produtos já estão marcados no nosso inconsciente coletivo (ThinkPad, XPS, Alienware) mas porque têm políticas de atualização mais constantes (algo que a Samsung faz super bem em smartphones), que é um item importante para notebooks corporativos ou clientes um pouquinho mais exigentes. O Galaxy Book Pro é a evolução do Galaxy Book S e irmão mais novo do Notebook 9 Pro (o modelo do Samir).

Galaxy Book Pro 360: Acabamento premium e configurações fazem este ser o flagship da Samsung (Henrique Martin/Interfaces)

ALEXO, ALEXA, ZIGGY

A Amazon realizou um evento para desenvolvedores de skills para Alexa – com 900 mil devs registrados e 130 mil habilidades em diversos idiomas, o desafio é fazer o comprador dos Echo usar os recursos dos seus produtos além da previsão do tempo, comandar a casa inteligente e programar alarmes. Agora os devs terão mais atenção e facilidade ao criar skills e widgets, principalmente para os Echo com tela – e tentar dar uma vida nova (ou mais fácil de lembrar para o consumidor) à assistente virtual.

Ainda no mundo Alexa, a Amazon criou uma versão especial do Echo Dot em parceria com Diane Von Furstenberg (lançou naquele modo “se X pessoas fizerem reserva até dia Y, o produto será vendido), disse que vai tornar os Echo compatíveis com o novo padrão de casa inteligente Matter, a ser adotado também pelo Google, Apple e Samsung, entre outros.

E finalmente Alexa ganha uma voz masculina, o Ziggy (estamos decepcionados por não ser Alex ou Alex-o).

PRAIA E PISCINA

Finalmente uma caixa de som Bluetooth de muito estilo: por US$ 2.980 você pode comprar a Horizon Light Up, vendida pela Louis Vuitton. É um mix de alto-falante com porta-incenso chique, pronto para levar para a praia (não dissemos qual praia).

A caixa de som que aposta não em graves e agudos, mas em estilo (Louis Vuitton/Divulgação)

RETRÔ

A Philips lançou um monte de produtos de áudio esta semana – de soundbars a fones sem fio com a grife Fidelio e cabos USB e Lightning. Mas ficamos curiosos mesmo com o M3205, um micro-system com CD-Player, Bluetooth e 18W de potência – diz a fabricante que esse tipo de produto ainda é muito requisitado pelo consumidor brasileiro. Sai pelo valor sugerido de R$ 999, já no varejo.

É saudosismo do CD ou cansou de ouvir anúncio no Spotify? (Philips/Divulgação)

TÁ LIGADO

Muitos rumores da Apple na semana – o primeiro com a próxima geração de iPhones vindo com o “always on display” (aquele relógio com notificações quando o aparelho está bloqueado e que existe há tempos desde a época dos Nokia Lumia com Windows Phone). Parece atrasado em relação aos concorrentes, como sempre, mas tem seus motivos – e MKBHD explica quais são. O outro rumor é mais um sobre o iPad Mini novo vir com chip A15 e conexão USB-C, como seus irmãos maiores iPad Pro e iPad Air.

TECNOLOGIA ESQUISITA DA SEMANA

Looking Glass Portrait é um (o primeiro?) porta-retratos holográfico. Parece vapor, mas começa a ser vendido em outubro por US$ 300 nos EUA.

NOME E SOBRENOME

Lá no passado distante, falamos – sem acesso a números – que a Huawei tinha grande parte da infra-estrutura 3G e 4G no Brasil. Agora a Telefônica confirmou que a fabricante chinesa é responsável por 65% da rede 4G da Vivo no Brasil – os demais 35% são da Ericsson, e os espanhóis esperam manter essa proporção no 5G também.

GUERRILHA

Em Nova York, a gente imagina que todo mundo tem acesso fácil à internet, certo? Errado: tem um movimento em andamento para criar uma rede Wi-Fi comunitária.

ACHADOS AMAZON DA SEMANA

CULTURA DIGITAL

JOGO DE ESPIÕES

Nem todo dia que um vazamento revela que diversos governos mundiais compraram e usam a ferramenta de ciber-espionagem para smartphones Pegasus, criada pelo NSO Group, certo?

Bem, 45 países compraram e usaram do jeito mais invasivo possível investigando jornalistas, políticos, advogados e “inimigos” de estado – e usar iPhone não significa estar seguro.

O NSO Group, de Israel, diz que a culpa pelo vazamento dos dados é dos clientes, não deles. Pelo menos na internet de 2021 os fornecedores de infraestrutura da internet agem rápido (graças a casos como o da rede social Parler): a AWS já tirou os servidores do NSO Group do ar.

CADEIA NELE

Lembram da invasão ao Twitter, com mais de 100 grandes contas famosas comprometidas em julho de 2020? Agora um hacker foi preso na Espanha e será extraditado para os EUA sob acusações de invasão, extorsão e cyberstalking no Twitter, além de invasão de contas no TikTok e Snapchat.

BARÃO DE COUBERTIN TECH

Sem plateia e com muito Covid rolando, a tecnologia precisa ser parte essencial dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, e inclui realidade virtual e muita transmissão na madrugada.

Mas sem gente nas arquibancadas, é uma oportunidade para surgir o atleta influenciador, que não necessariamente vai ganhar medalha, mas vai engajar pra caramba nas redes sociais. Douglas Souza, do vôlei brasileiro, é um ótimo exemplo disso. A agência Mynd8 percebeu a chance e abocanhou a representação do atleta em questão de horas após ele viralizar dançando e se divertindo.

E o TikTok obrigatório nos alojamentos é mostrar e pular nas camas de papelão, dizer que o chuveiro é bem espaçoso (caso a cama não sirva para mais de uma pessoa) ou passear na vila olímpica. Tem um kit de boas-vindas da Samsung que é bem legal também, assim como a “experiência” da Asics.

@pepehgoncalves

S21 personalizado que todo atleta olímpico ganhou aqui em Tóquio #s21 #toquio2021 #tokyo #olimpiadas #olympic #tokyo2020

♬ Myself – Bazzi

NÃO GOSTEI DISSO

Tudo que nunca pedimos o Twitter nos entrega de bandeja. A ideia agora é um botão de “dislike”, para interagir com tuítes que não gostamos. Os números de dislike não serão exibidos nem para o autor do post – que não vai perceber as besteiras que posta.

A ideia é diminuir o número de replies ruins, já que a pessoa que responderia “que bosta”, agora pode apenas clicar no botão de “não curti” e além disso, ajudar no monitoramento de métricas do que é bom e mau conteúdo. Resumindo: estão tentando economizar o que gastariam com monitoramento e analistas. Você vai trabalhar de graça para o Twitter.

METAVERSO

O próximo passo do Facebook (acusado de matar pessoas por desinformação pelo presidente Joe Biden e que deu uma resposta-carapuça) é criar um metaverso (uma união do mundo real com o virtual), com ideias saídas da ficção científica e defendidas por Mark Zuckerberg.

SEM CRYPTO

Você, Tiktoker, se sente tentado a dar conselhos financeiros e indicar criptomoedas? Pode tirar o cavalinho da chuva.

BISCOITO BY BISCOITO FROM BISCOITO FOR BISCOITO

Marc Jacobs descobriu que postar foto depois de cirurgia estética pode ser tendência. Ele não conhece os influenciadores (?) brasileiros que trocam de botox e demonização, ops, harmonização facial a aumento peniano por likes.

VEM AÍ

Começamos com blogs, fomos para 140 (depois 280) caracteres. Fomos para com vídeos e agora estamos nos TikToks. Era o Fotolog, hoje são stories. E agora, após o boom dos podcasts, redes sociais e aplicativos de áudios curtos prometem ser o próximo acontecimento.

EU GOSTO DISSO, É MUITO ADULTO

Crianças americanas estão falando com sotaque britânico, culpa da Peppa Pig. No Brasil, fenômeno semelhante ocorre com sotaques cariocas e paulistas invadindo o país inteiro por causa de youtubers.

GUARDA-COSTAS OU ANTIVÍRUS?

Whitney Houston vai virar um holograma residente em Las Vegas a partir de outubro. E a gente achava esquisito ver a Celine Dion cantando com ela mesma na cidade do pecado.

TÁ CARO

Netflix subiu o preço da assinatura no Brasil – a mais barata agora sai por R$ 25,90 no plano básico e chega a R$ 55,90 no plano premium 4K. O preço de ser pioneira no streaming começa a ser pago agora pelos clientes. Já roda pela internet a conta de assinatura de todos os grandes streamings (HBO Max, Globo Play, Disney+, Amazon Prime) juntos dando quase o preço da Netflix mais cara.

O QUE ESTAMOS VENDO NO STREAMING

  • Henrique: Legendary e The Wire no HBO Max, aguardando o fim de Physical e a chegada de Ted Lasso na Apple TV+.
  • Samir: The Wire e Succession (pela terceira vez) na HBO Max, Brincando com Fogo Brasil e Atypical na Netflix e Hilda Furacão na Globo Play.

GAMES

SUBSTITUIÇÃO

A Kingston deu mais detalhes da Fury, sua nova marca de memórias voltadas para o público gamer, que começa a preencher o espaço da HyperX, vendida para a HP no início do ano. A marca também lançou pen drives protegidos por senha e SSDs no Brasil, um dos maiores mercados da Kingston no mundo.

Memórias tem três versões diferentes e opção de luz RGB (Kingston/Divulgação)

DANÇA DA MANIVELA

Finalmente pudemos conhecer o Playdate, um modelo de videogame portátil com uma manivela além dos controles direcionais e de ação. A promessa é de algo diferente, principalmente para casual gaming.

CHROMEVIDIA

A NVidia fez uma demonstração de suas tecnologias mais recentes rodando em dispositivos com arquitetura ARM. Isso é um primeiro indício de um futuro com Chromebooks podendo utilizar placas de vídeo da empresa.

GAMEFLIX

A Netflix está olhando com seriedade para o mercado de streaming de jogos, principalmente mobile – que acredita ser mais importante para o futuro da empresa do que a compra de estúdios, algo que já vem sendo aventado há muito. E a tendência segue forte no mercado de tecnologia: a Peloton, serviço de esteiras e bicicletas ergométricas, também vai investir em jogos, com uma modalidade de treino gamificada.

TRUCK SIMULATOR

Na verdade, Antônio Fagundes, o eterno caminhoneiro Pedro, não é um entusiasta do Carga Pesada dos games, conheça o lado gamer do ator, que adora The Last of Us.

SOM LIVRE

Para permitir aos streamers que transmitam suas jogatinas sem temer o ECAD, a Riot lançou discos para servirem de pano de fundo na trilha sonora.

COMETA CRIMES E INFLUENCIE PESSOAS

Uma treta no fórum do jogo War Thunder terminou em crime. Não, não foi uma troca de tiros, mas um militar que vazou dados sigilosos de um modelo de tanque para ganhar uma discussão.

NEM A TURMA DO JOGUINHO

A popularidade do presidente brasileiro anda em baixa até com um de seus públicos mais fiéis, os gamers reaça.

COMPRE UM, LEVE DOIS

Em um acordo selado entre Apple e Sony, donos de PlayStation 5 em diversos países, incluindo o Brasil, terão direito a 6 meses de Apple TV grátis.

AMBIENTE SADIO

A Activision Blizzard vai ter que responder na Justiça sobre as alegações de ter um ambiente sexista e tóxico de trabalho.

LEITURAS LONGAS

BAIXOU A BOLA

O New York Times responde uma pergunta interessante para quem acompanha tecnologia: o que aconteceu com o IBM Watson, que prometia ser o futuro da intelig̻ncia artificial Рum futuro que nunca chegou.

NO ESCURO

Na Bitniks, nova revista digital do Gizmodo (será que o licenciamento está chegando ao fim? Achamos que não, que vão apostar em uma marca diferenciada para conteúdo premium – o filé), uma ótima explicação sobre padrões de design usados para nos confundir.

SEM FILTRO

Na Bulwark, como o Gettr se tornou um pesadelo para moderação de conteúdo.

SINAL DA CRISE

No Núcleo, o aumento de pessoas pedindo ajuda em redes sociais.

RECIFE

É uma das seis cidades listadas pelo Rest of World como responsáveis por criar o futuro da tecnologia fora do vale do silício.

BOM SENSO

O El País lembra que não é legal compartilhar fotos de crianças em público na internet. Vide a influenciadora brasileira com mais de 2 milhões de seguidores que saiu do ar porque a mãe decidiu que era exposição demais. Tá errada? Não.

TECHBIZ

NÚMEROS ENORMES

O Google Brasil deu uma ideia do volume de dinheiro movimentado por empresas em negócios online, em 2020, em plena pandemia: R$ 67 bilhões. E deixamos passar essa excelente entrevista com Paula Bellizia, VP de marketing para América Latina do Google (e que também mudou de emprego na pandemia, saindo da Microsoft).

QUEM É ELA?

A Shein virou a queridinha do fast fashion online, com roupas baratinhas e cacarecos para casa e decoração importados da China – mas está mais para concorrente das Lojas Pernambucanas do que Forever 21 ou da Zara.

PARABÉNS, É UMA FINTECH!

Depois do chá de revelação (uma das piores ideias da humanidade), chegamos ao momento da hora do chá de startup, para comemorar a vida empreendedora. Na prática, é uma festa para passar o chapéu e pedir o dinheiro dos amigos.

AGORA É BANCO

A Via Varejo recebeu autorização do Banco Central para operar seu banco digital Banqi como uma instituição financeira. A dona das Casas Bahia tem R$ 16 bilhões disponíveis para crédito pessoal – some isso ao parcelamento sem fim de compras no varejo e pense no tamanho do negócio.

PROBLEMAS DA VIDA MODERNA

Ser bilionário em Bitcoin e morrer afogado aos 41 anos não estava nos planos de Mircea Popescu, que deixa como legado o mistério das chaves das suas criptomoedas.

TETO

A Em Casa recebeu uma rodada nova de investimentos e traz a Globo de volta ao mundo imobiliário. É uma imobiliária online que dá todo suporte ao cliente – Henrique virou fã depois de ser ignorado pelo corretor da Quinto Andar.

ERA SÓ O QUE FALTAVA

Games dentro do Zoom, para você não precisar pegar o smartphone ou tablet para fingir que presta atenção na reunião.

INTERFACES circula por e-mail toda sexta-feira de manhã. 

Para assinar, clique aqui.

Este post contém links de associados para a Amazon Brasil. 
Caso você compre algo, Interfaces pode receber uma comissão.

1 comentário