Telefone Feliz | Apple, Google, silício | pug Noodles
Início » NEWSLETTER » Telefone Feliz | Apple, Google, silício | pug Noodles

Telefone Feliz | Apple, Google, silício | pug Noodles

RESUMO

Edição enviada em 22 de outubro de 2021 aos assinantes da INTERFACES NEWSLETTER. Assine e receba toda sexta de manhã.

oferecimento

Bom dia, tudo bem? Como previsto, edição cheia de novidades – Apple, Google, Samsung, realme, travesseiros conectados, Philips e muito mais. 

Agradecemos novamente ao apoio da NVIDIA e aproveitamos para avisar que o relatório Techtubers 2021 será lançado semana que vem. Boa leitura e até a próxima edição 😉

DESTAQUE DA SEMANA

publieditorial patrocinado por NVIDIA

COMO TER UM ESTÚDIO DE PODCAST EM CASA?

Imagine a cena: criança brincando na sala com som no máximo, obra no prédio ao lado, vizinho praticando bateria. E você, em casa, precisando entrar numa reunião com medo do barulho externo atrapalhar. Entra a NVIDIA para salvar o dia: as GeForce RTX contam com o NVIDIA Broadcast, que pode até parecer criado apenas para gamers, mas também pode ser imprescindível para videoconferências, ainda mais em home office, imagina se o carro da pamonha passa bem na hora daquela reunião importante. O NVIDIA Broadcast é um recurso gratuito para PC que usa Inteligência Artificial – das Placas de Vídeo da série RTX. E pode fazer milagres no seu dia a dia, desde uma reunião até a gravação de podcast ou stream ao vivo. Já pensou em ter o seu próprio podcast? 

Brincadeiras à parte, o que começa com a remoção de ruídos e de eco do ambiente ao apertar um único botão pode partir para a parte visual da sua imagem nas transmissões por vídeo, ao habilitar a tela verde (chroma-key) virtual para fundos animados sem tirar o foco do seu rosto, O mais interessante é que o RTX Broadcast permite usar câmeras fotográficas profissionais como webcam, aprimorando a sua qualidade de imagem. Ah, um dos recursos é o desfoque de fundo, que faz com que a sua webcam simples do Notebook ou aquela sua antiguinha se transforme quase em uma câmera profissional com aquelas lentes caras.

O app pode ser instalado em computadores com Placas de Vídeo da NVIDIA, começando da GeForce RTX 2060 às superiores. O app é muito simples de baixar e está disponível para download no site da NVIDIA.  

Veja como a NVIDIA pode te ajudar no trabalho, podcasts, games, estudos e muito mais.

Tecnologia de desejo: um estúdio em casa (NVIDIA/Reprodução)

ELETRÔNICOS DE CONSUMO

SILÍCIO IMPORTA (1)

A Apple apresentou notebooks da linha MacBook Pro, com telas de 14″ e 16″ e que marcam um redesenho geral do produto. Tivemos AirPods novos também. 

Mas o mais importante aqui é a nova geração dos chips desenhados pela companhia e que prometem um desempenho enorme para quem é profissional (de vídeo, foto, arte) de verdade (humanos que não precisam de tanto desempenho podem seguir com o Macbook Pro de 13″ e o MacBook Air com M1).  Os M1 Pro e M1 Max ampliam o poder de fogo dos M1 de 2020 e seguem mostrando que o caminho de hardware e software juntos da Apple continua fazendo muito sentido (e uma grande evolução na computação).

E nada como ver um lançamento da Apple já com previsões para o próximo – que pode ser dos Mac Pro com M1-super-hiper-poderoso.

Novos MacBook Pro: 14″ e 16″ com preços bem altos, em dólar ou real. (Apple/Divulgação)

TCHAU PENDURICALHOS

Os MacBook Pro também trazem uma grande mudança de design na linha desde a chegada da Touch Bar em cima do teclado em 2016 – e sempre bom lembrar que Jony Ive não é mais chefe de design da Apple.

A Apple trouxe de volta itens como porta HDMI, conector MagSafe e leitor de cartões SD, reduzindo a necessidade de gadgets que expandem as portas do notebook conectadas a um hub USB-C dos modelos anteriores. 

É interessante observar que a Apple tem a fama de forçar suas escolhas para o consumidor pois ela está certa (como já vimos com o fim do disquete, da porta USB, do drive de CD) e, para os MacBooks com M1 Pro e M1 MAX, fez concessões para um comprador altamente qualificado trazendo HDMI, SD e MagSafe de volta. Isso não acontece todo dia e nem com todo produto da marca. 

PASSANDO PANO

Nada como preços altos para causar qualquer comoção envolvendo a Apple, mas um novo acessório – uma flanelinha de microfibra para limpar a tela dos MacBooks novos – foi um pouco além. Sai por US$ 19 nos EUA, R$ 219 no Brasil – e já está esgotado até o final de novembro.  

@rodgrossi

Reply to @tunim_senpai Assim fica difícil, sabe #rodgrossi #apple #iphone #android #humor #TechTokBrasil

♬ Monkeys Spinning Monkeys – Kevin MacLeod

SAUDOSISMO

O evento da Apple foi aberto com uma música feita com sons de ligar/usar os produtos de diversas gerações. Adoramos.

SILÍCIO IMPORTA (2)

Na segunda foi a Apple, na terça o Google lançou os smartphones Pixel 6 e Pixel 6 Pro, primeiros com Android 12. E, mais uma vez, foco no processador feito em casa – os aparelhos usam o Google Tensor (cheio de recursos de aprendizado de máquina para melhorar fotografia, ajuda a fazer vídeo computacional, reconhecer voz e transcrever texto e por aí vai). 

Destaque enorme por falar em diversidade: as câmeras reconhecem os tons de pele e aprimoram os resultados – algo que nunca vimos nenhum fabricante de smartphone comentar.

Ah sim, teve um momento invejinha da Qualcomm uns dias atrás que passou batido.

FASHION PHONE

E na quarta, em seu Unpacked 2, a Samsung anunciou a versão customizável do dobrável Z Flip3 Bespoke Edition, permitindo encomendar (mas só lá fora, nada de Brasil) com inúmeras opções de cores. É uma ideia quase igual ao Moto Maker (que a Motorola chegou a lançar por aqui em 2015 para personalizar seus aparelhos). 

Teve também fones Buds2 em parceria com a Maison Kitsuné e, bem, quem esperava muito de um anúncio da Samsung (como os YouTubers locais) ficou um pouco decepcionado

Personalização com cores bem características foi o “grande” anúncio do Unpacked 2 (Samsung/Divulgação)

QUASE LÁ

A realme segue sua expansão no mercado brasileiro, agora com a chegada do smartphone quase-premium GT Master Edition. O “flagship que cabe no bolso”, se seu bolso for um pouquinho fundo (R$ 3.700 é um bom dinheiro hoje em dia) e não for muito criterioso com o que chama de flagship.

DE OLHO EM 2022

A Philips anunciou sua linha nova de TVs para o mercado brasileiro – o legal é que voltam a ter Android TV e ano que vem vão trazer modelos premium com tecnologia OLED e MiniLED para cá.

ALÔ?

O Telefone Feliz da Fischer-Price recebeu um banho de tecnologia e agora pode ser usado por adultos saudosistas e não mais pelo público-alvo original (bebês, que seguem com o modelo 100% em plástico). O brinquedo, que completa 60 anos, se conecta via Bluetooth ao smartphone e permite discar e fazer ligações. Mas alguém usa smartphone para falar? Ah sim, só quando o Zap sai do ar. 

Telefone sem zap é um telefone hoje em dia? (Fischer-Price/Divulgação)

DISTOPIA ROBÓTICA

OVELHINHAS

A Coteminas (dona de marcas de cama, mesa, banho) lançou o Persono (adoramos o nome), um travesseiro conectado para monitoramento do sono (duh), em um projeto feito com bastante ajuda da AWS. 

Usando o sensor (Persono Sense) e um app, dá para sincronizar os dados da noite com o smartphone e checar a qualidade do tempo na cama. Outros produtos com o sensor estão nos planos da fabricante, que testou o produto com atletas do Comitê Olímpico Brasileiro em Tóquio 2020.

De qualquer forma, pagar R$ 499 em um travesseiro “beta” é um investimento alto (e nem sabemos qual seu grau de conforto) – lembrando que pulseiras inteligentes que também monitoram o sono custam um pouco menos.   

Mercado brasileiro começa a olhar para coisas que já são gigantes lá fora, como monitoramento de sono (Coteminas/Divulgação)

GRANDE IRMÃO

Começam a aparecer casos de sucesso dos rastreadores pessoais – ou como um morador de Chicago conseguiu rastrear seu carro roubado usando os Apple AirTags. Mas tanta facilidade sempre tem a questão da privacidade envolvida.

MAIS HARDWARE, MENOS SMARTPHONE

A nova edição do Techtubers, relativa aos dados coletados e analisados no primeiro semestre de 2021, começa a ser vendida na próxima sexta-feira. O relatório, produzido pela Interfaces com a Novelo, analisa números de mais de 100 canais de YouTubers de tecnologia no Brasil, com dados sobre crescimento, engajamento e comunidades e gera um ranking de influência baseado nas informações com perfil dos 20 principais YouTubers tech do país. Uma das descobertas do semestre é que smartphones seguem como foco de conteúdo, mas hardware cresceu muito no período. Dúvidas? Só clicar aqui 😉

CULTURA DIGITAL

ESQUELETO

O pug Noodles, de 13 anos, viralizou no Tiktok por servir de oráculo sobre o dia das pessoas. Se seu dono Jonathan o levanta na cama e ele fica em pé, será um dia “bones” – elétrico, produtivo, feliz. Se Noodles cair na cama de novo, será “no bones“, mais tranquilo e introspectivo, mas também alegre. Uma boa desculpa para trabalhar de pijama o dia inteiro.

@jongraz

we…are not worthy #pug #adoptdontshop #nobones #noodletok

♬ original sound – Jonathan

MASHUP

Ted Lasso, mas como se fosse um trailer de The Batman.

MALANDROS

Nossa obsessão atual é Succession (HBO Max), a versão bem-vestida de Arrested Development. Para o lançamento da terceira temporada, a Sky (retransmissora no Reino Unido) fez algumas pegadinhas com a BBC e com futebol (contém spoilers).

PATROCÍNIO

Pierre Omidyar, fundador do eBay e bilionário profissional, está apoiando financeiramente Frances Haugen, a delatora das lambanças do Facebook. Vale lembrar que Omidyar já colocou dinheiro no The Intercept.

BATOM NO PORQUINHO

Em meio a todas as polêmicas – vazamentos, má influência em jovens, desinformação, números inflados – o Facebook dá sinais de que vai mudar de nome pensando na questão do metaverso (podemos ter novidades já na semana que vem) e na clássica estratégia de se desassociar de toda a treta que envolve a marca. Para a gente, é só maquiagem mesmo e nada vai mudar além do nome.

PERGUNTAR NÃO OFENDE

Mas qual noiva chama um Uber vestida de noiva para ir ao casamento? Se buffet e fornecedor encarecem ao saber que vão trabalhar com noivos, imagina o preço dinâmico na plataforma?

A questão lembra do maior problema do Uber hoje: o cancelamento de corridas (tá difícil chamar um carro e não ter a corrida cancelada ou esperar muito por uma viagem).

No caso do Henrique, é tentar pegar um carro para voltar para casa e o app indicar um bairro distante como destino e ter a corrida cancelada por insegurança  – falando com motoristas, isso ocorre bastante: Brás vira Mooca, Mooca vira Tatuapé, Cambuci vira Sacomã, Ipiranga vira Heliópolis, Itaim vira Morumbi e por aí vai. Deve ser assim no resto do Brasil também. 

PRECOCE

O Kwai, concorrente do TikTok,  antecipou o lançamento da sua plataforma para atrair marcas e anunciantes no país – estava previsto para 2022, mas já começou a funcionar por aqui.  A rede social tem uma pegada de “mostrar o Brasil de verdade” e exemplifica bem como uma plataforma invisível das grandes massas pode funcionar direito, tanto que sertanejo e forró são os ritmos mais usados nos vídeos gerados pelos usuários.

PELADO SEM MALÍCIA

Cansados de terem fotos e vídeos censurados por Facebook, TikTok e Twitter, quatro museus de Viena criaram uma conta no Only Fans, onde peitinho pode, para mostrar suas obras que incluem nudez.

URNA

O Google Brasil falou sobre seus planos para as eleições de 2022 – inclui seguir com o trabalho com o TSE, aumentar a transparência sobre anúncios relacionados a política e ampliar as informações relevantes ao debate. A conferir.

GAMES

DE VOLTA AO VALE

Os produtores de Stardew Valley soltaram algumas imagens de seu novo jogo, “Haunted Chocolatier” – com gráficos e mecânicas parecidas com o seu primeiro sucesso, o que agradou os fãs.

GIGANTE

Quem não conhece Free Fire ou seu tamanho se espantaria com um “joguinho mobile” fazendo propaganda no intervalo do Fantástico. Quem conhece achou massa.

CHICOTADAS PSICOLOGICAS

A FIFA tentou ordenhar um dinheiro a mais da EA Sports pelos direitos de seu nome e, frustrada na negociação (bilionária), anunciou que vai lançar seu próprio jogo de futebol. Infelizmente não esperamos nada no nível do que foi o FIFA 98, (e o World Cup) ou da jogabilidade perfeita de Futebol Brasileiro ‘96 (vai ter gente chorando com esse link). Será que teremos um Elifoot?

NOTA BAIXA

Uma visão interessante, no Washington Post, sobre como o esquema de reviews de jogos é, no final das contas, um sistema bastante ruim para todo mundo. Lembramos aqui que Cyberpunk 2077 ganhou uns trocentos prêmios de “game of the year“. 

PERSPECTIVA

Quanto tempo é tempo demais? Monument Valley 2, que brinca com perspectivas – e é um favorito desta newsletter – lançou um novo capítulo, deixando a gente ansioso para jogar.

Vários Assassin’s Creed

A Ubisoft lançou seu serviço de assinatura no Brasil (por R$ 45) e pensamos aqui que o preço pode parecer salgado para quem não joga muito. Será que veremos no mercado de games o que acontece com streaming de vídeo – um acúmulo de plataformas, somando centenas de reais para quem quiser aproveitar tudo?

LEITURAS LONGAS

PÁRIA

No Núcleo, um perfil da Pátria, “rede social brasileira” criada no modelo do Parler e poço de desinformação.

AINDA O TIKTOK

A Vox investiga a FourFront (falamos dela semana passada) e os atores contratados para serem influenciadores. E o WSJ (paywall) checa os tiques nervosos em adolescentes que podem ter sido efeito de uso da plataforma.

PISANTE

No NYT, por que comprar tênis online é um problema por causa de… bots.

365 DIAS

O Startups (agora com todo conteúdo aberto, sem paywall) lembrou que um ano atrás o Nubank se envolveu em uma polêmica racial e conta como a diversidade aumentou no banco.

PACOTE

Como é a vida dos entregadores de compras no comércio eletrônico, no UOL Tab.

NADA LEGAL

A história do conflito entre o empreendedor que vendeu sua empresa para o PagSeguro e passou uns dias na cadeia, no Intercept.

TEORIAS

Na BBC, um psicólogo defende que redes sociais são como drogas.  E no TechDirt, uma pesquisa controversa mostra que as redes sociais mostram a estupidez humana, mas não as tornam estúpidas.

TECHBIZ

QUASE 1 BILHÃO

O banco alemão N26 levantou mais US$ 900 milhões de investimento, mas segue com sua lista de espera no Brasil (pesquisa simples no LinkedIn mostra que já tem bastante gente na operação local).

NÚMEROS ENORMES

O PayPal deve anunciar em breve a compra do Pinterest, de olho em vendas ao vivo e em uma plataforma mais limpa de desinformação. Estima-se que o PayPal vai pagar US$ 45 bilhões pela aquisição.

ON PARA OFF

A Hotmart comprou a BeUni, plataforma de brindes customizados – a ideia é dar uma opção para os criadores de cursos na plataforma levarem a experiência das aulas para o mundo real, com toda aquela coisa de presente corporativo que muita gente diz que não gosta, mas acaba usando em casa.

INTERFACES circula por e-mail toda sexta-feira de manhã. 

Para assinar, clique aqui.

1 comentário