iPhone 13 | OnlyFans pudico | Pix da China
Início » NEWSLETTER » iPhone 13 | OnlyFans pudico | Pix da China

iPhone 13 | OnlyFans pudico | Pix da China

Bom dia, meus criadores de conteúdo adulto que foram dormir ontem com a notícia conservadora do OnlyFans banindo certo tipo de ação humana na plataforma – será que eles querem ser o Instagram da nudez artística? Enfim, essa semana também temos rumores fresquinhos dos novos iPhones e a chegada dos pagamentos via Pix no AliExpress, além de um monte de outras coisas legais. Boa leitura e até semana que vem – Henrique e Samir

ELETRÔNICOS DE CONSUMO

HORA DO VAZAMENTO

Como um reloginho, Mark Gurman traz as previsões quase oficiais do que a Apple vai lançar nos próximos meses – agora em uma newsletter (que falta de originalidade tsc tsc tsc). iPad mini, AirPods e Macbook Pro devem ser os produtos com mais mudanças (internas e externas), e o novo iPhone será parecido com a geração anterior, com uma franja/notch menor – a grande dúvida é o nome: iPhone 12s ou iPhone 13.

GALAXY S22 DOS SONHOS

Não é rumor, é interpretação: um designer holandês criou o que ele imagina como o Samsung Galaxy S22, que deve ser lançado no começo do ano que vem. Mas nota-se que o cara foi longe demais ao trazer de volta o conector para fone de ouvido com fio e a entrada para cartão microSD (já foram embora faz tempo, não faz sentido tecnológico/financeiro voltar).

A imaginação foi além do racional, e apesar de bonito, S22 ficou irreal (LetsGoDigital/Reprodução)

LUXO E RIQUEZA

No mundo real, o Galaxy Z Flip3 ganhou uma edição inspirada nas olimpíadas em sua versão premium desenhada por Thom Browne, agora vista de perto. Ah sim, a Samsung tem planos de abrir uma fábrica nova nos EUA, em Nova York, com investimentos bilionários.

CRESCEU

A Xiaomi Brasil anunciou a abertura de um monte de novas lojas no país – Rio de Janeiro, Curitiba, Salvador e mais uma em São Paulo. Mas se alguém entender o gráfico que saiu nessa reportagem da Folha sobre as lojas da Xiaomi, por favor nos ajude. Se teve executivo do mercado que não entendeu e veio perguntar para a gente…

REVIEWS DA SEMANA

SMARTPHONE TELA PLANA

A Motorola lançou esta semana seus novos smartphones topo de linha Moto Edge 20 (Edge Pro, Edge, Edge Lite). Sai a borda (err… edge) que dava nome ao aparelho, entra uma tela OLED retinha. Os modelos chegam ao mercado brasileiro poucas semanas após seu anúncio global.

Ponto para a fabricante na escolha do preço: apesar de esbarrar com os Moto G mais caros, os recursos são bastante interessantes, principalmente nos dois modelos mais caros (R$ 4.999 no Edge 20 Pro e R$ 3.999 no Edge 20).

Ficou topo de linha sem ser topo de linha, e a Motorola acertou nessa: É o caso clássico de economia em alguns recursos, como leitor de digitais que foi para a lateral do aparelho (em vez de ficar embaixo da tela) e um processador 5G Qualcomm da linha “premium” (e não super-premium como nos concorrentes) ajudaram a trazer o valor um pouco mais para a realidade – ainda cara, mas mais acessível.

SUPERZOOM

A Oppo mostrou uma prévia do que está fazendo com tecnologias para câmera nos smartphones, com destaque para um zoom óptico contínuo – onde a lente se movimenta dentro da estrutura da câmera para criar zoom óptico.

LEVINHO

A Beats começou a vender por aqui os fones sem fio Beats Studio Buds, versão sem fios e com cancelamento de ruído que pesa apenas 5 gramas (cada fone). Saem por R$ 1.799 na loja da Apple.

Leves, bonitos e potentes, Beats Studio Buds entregam o que prometem (Beats/Divulgação)

SEM PRAZO PARA ACABAR

A compra da ARM pela NVidia deve demorar mais que os 18 meses previstos inicialmente – mas vai acontecer, só depois que autoridades regulatórias nos EUA, China e Reino Unido derem a aprovação final. Chamaram o CADE, pelo visto.

VP PARA O RESGATE

A notícia de que a Apple vai ativar (por enquanto só nos EUA) uma busca por imagens de abuso infantil levou a um monte de críticas, que fizeram Craig Federighi, vice-presidente sênior, a tentar explicar a tecnologia por trás – uma análise de pedaços da foto, pelo visto. De qualquer forma, já tem guia para defender sua privacidade quando o recurso for ativado em breve.

NÃO JOGA NO CHÃO QUE QUEBRA

Google e Multilaser lançaram um tablet Android com o recurso Kids Space, uma área com interface feita para crianças. Será que tem filtro anti-Luccas Neto?

DAFT PUNK DEPOIS DA APOSENTADORIA

A Tesla – sim, a Tesla – mostrou seu conceito de robô humanoide de 1,72 m de altura e adoção de um monte de inteligência artificial. Elon Musk, o super rico, disse que imagina um futuro com renda básica universal (!) e que vê esses robôs realizando tarefas cotidianas para a humanidade daqui alguns anos.

ACHADOS AMAZON DA SEMANA

CULTURA DIGITAL

APENAS PARA FÃS… VESTIDOS

O OnlyFans, aquele site que as pessoas vendem pack do pezinho (e outras coisas) de forma profissional, vai deixar o ramo da safadeza, de certa forma.

Primeiro, anunciaram que teriam um app sem nudez para iOS, depois que vão bloquear vídeos explícitos a partir de outubro – pode ficar nu, só não interagir de forma amigável e divertida com outras pessoas. Pode foto “animada”, não pode vídeo de “namoro”. Os números do OnlyFans são impressionantes: 7 milhões de “fãs” gastam dinheiro na plataforma todo mês, e mais de 300 criadores faturaram mais de US$ 1 milhão no último ano.

Tudo por conta deles, claro, os investidores e banqueiros pudicos (e empresas de processamento de pagamentos, como MasterCard e Visa) que não querem se associar a pornografia. Tem também um não tão pequeno detalhe: até o momento, pornografia considerada ilegal vinha sendo tolerada pela plataforma, conforme uma investigação da BBC apurou.

Perguntas do milhão: o OnlyFans sobrevive a uma nova fase em que olha mais para cultura (moda, música, nudez artística) do que erotismo feito por gente comum (ou quase)? Ou já tem alguma outra plataforma capitalizando em cima disso? (perguntando para um amigo).

SILENCIAR NOTIFICAÇÕES

Regras de ouro do WhatsApp: 1) Sempre tem um grupo que manda desinformação (como os de várias igrejas evangélicas Brasil afora). 2) Se você não está no grupo de Zap paralelo da firma, bem, você pode ser visto como inconveniente e reclamar que não está no grupo.

VIROU BAGUNÇA

A HBO Max está tentando ao máximo (tudumpss) resolver os problemas do seu aplicativo para diversas plataformas. Nas TVs LG, por exemplo, até dá para ver séries e filmes sem travar, mas se perder uma cena não dá para voltar…

RÉGUA MAIS ALTA

Khaby Lame bateu 100 milhões de seguidores no TikTok. Impressão nossa ou o TikTok elevou demais o que se espera de um influenciador, em comparação a outras redes? Ainda na plataforma, um criador conseguiu um convite para jantar com o chef Gordon Ramsay após imitá-lo muito bem. E um homem viajou longe para conhecer a namorada pessoalmente, após se relacionarem pelo TikTok, claro.

COBERTOR CURTO

Num dia, pesquisadores revelam que o Facebook ajuda milícias a espalhar desinformação sobre vacinas (e ainda diz que são especialistas), no outro o Facebook diz que baniu 3.000 contas relacionadas a desinformação sobre vacinas. Por sinal, a FTC americana abriu nova queixa contra o Facebook. Depois de ter o primeiro pedido de investigação negado, agora a FTC diz ter mais elementos para o processo seguir adiante (e quem sabe dividir o Facebook em várias empresas).

COM TRUISE

Lembram do deep fake do Tom Cruise que circulou pelo TikTok um tempo atrás? Tem uma empresa de verdade por trás disso.

EDITORIA AFEGANISTÃO

GAMES

FLASH MOB DE EMISSORA

Um olhar um pouquinho mais aprofundado sobre a Loading, emissora-relâmpago que chegou prometendo muito a profissionais e ao público e foi só mais uma gigantesca lambança de governistas tentando mexer com coisa séria. Não durou três meses.

FIM DA BRINCADEIRA

Streaming é coisa séria, e os brasileiros da Twitch estão cobrando a devida atenção da plataforma para suas reivindicações, após a mudança de valores cobrados para assinantes dos canais e queda na receita dos criadores. Tudo esbarra na boa e velha questão da precarização do trabalho, da consideração da criação de conteúdo como trabalho, de como plataformas bilionárias passam longe de olhar para problemas de quem as alimenta (alô YouTube, Twitter, Facebook).

QUEIMADA TIPO EXPORTAÇÃO

Dodgeball Academy é feito por brasileiros e tem a receita de sucesso: RPG, referências pop e o esporte que adoraríamos ver nas Olimpíadas.

TÁ CARO, MAS NÃO TÃO CARO

A Sony anunciou cortes nos preços dos PS5, que continuam caros, mas agora um pouco menos. Falta manter os estoques para suprir a demanda.

FACADA NAS COSTAS

Todo mundo está adorando o modo “impostor” de Fortnite, menos os desenvolvedores de Among Us… que se sentiram traidos.

LEITURAS LONGAS

DEDO DURO

Na Vice, o caso do membro de uma comunidade de segredos sobre a Apple que, bem, fazia jogo duplo. E os problemas do Gettr, a rede de “discurso livre”, com conteúdo de abuso infantil.

COPIOU

No Buzzfeed News, um dos fundadores do mítico Snopes (site dedicado a desvendar farsas online) pelo visto plagiou notícias de outros sites, como Guardian.

TECHBIZ

DISTOPIA CORPORATIVA

Não quer voltar para o escritório depois do (nunca chega) fim da pandemia? Tudo bem, o Facebook resolveu seu problema: a primeira iniciativa de metaverso da rede social são os Workrooms, que usam óculos de realidade virtual para te colocar dentro da firma.

Acreditamos que voltar ao escritório seja uma opção melhor – mesmo antes do anúncio do Facebook, o CEO da Niantic já dizia que o metaverso é um pesadelo. Ou, como alguém comentou no Twitter (e perdemos o link), os Workrooms serão o ambiente de trabalho dos ricos. Os pobres ficam no mundo real mesmo.

Imagina o pavor que é amigo secreto nesse universo paralelo (Facebook/Divulgação)

O PREÇO DE UM RESGATE

US$ 1 bilhão é o valor pedido por hackers que invadiram o sistema da Renner, criptografaram tudo (tudo mesmo, todos os 1.300 servidores, sistemas, lojas), para poder devolver o acesso à empresa. Segurança nem sempre é vista como prioridade, e quando tem problema, mal dá tempo para conseguir se arrepender disso.

PIX INTERNACIONAL

O AliExpress já tem Pix como forma de pagamento para clientes do Brasil. E também passou a aceitar vendedores brasileiros no seu marketplace.

UBER COMPLICADO

Chamar um Uber (ou 99) nas cidades brasileiras está complicado – cerca de 25% dos motoristas deixaram as plataformas desde o início da pandemia. Gasolina alta, retorno baixo e o que era uma chance de renda para quem estava desempregado se tornou inviável. É o fim da uberização por causa da crise?

INTERFACES circula por e-mail toda sexta-feira de manhã. 

Para assinar, clique aqui.

Este post contém links de associados para a Amazon Brasil. 
Caso você compre algo, Interfaces pode receber uma comissão.