Apple + reparos | Magalu Games | NVIDIA Omniverse
iFixit/Reprodução
Início » NEWSLETTER » Apple + reparos | Magalu Games | NVIDIA Omniverse

Apple + reparos | Magalu Games | NVIDIA Omniverse

RESUMO

Edição enviada em 19 de novembro de 2021 aos assinantes da INTERFACES NEWSLETTER. Assine e receba toda sexta de manhã.

INTERFACES circula por e-mail toda sexta-feira de manhã. 

Para assinar, clique aqui.

Bom dia de chuva (em São Paulo, pelo menos), com cartões de crédito se segurando para não gastar a uma semana da Black Friday – impressão nossa ou o conceito de “mês Black Friday” pegou para valer?

De resto, temos coisas quânticas (de verdade, não de coach) vindas da IBM, Meta-trapalhadas, Magalu entrando nos videogames e o Nubank gastando muito dinheiro em marketing. Boa leitura e até semana que vem! E mais uma vez temos o apoio da NVIDIA nesta edição. Obrigado!

DESTAQUE DA SEMANA

PUBLIEDITORIAL PATROCINADO POR NVIDIA

METAVERSO? NÃO, OMNIVERSO!

Enquanto meio mundo começa a pensar como vai ser o tal do multiverso, já tem gente – como a NVIDIA – colocando o conceito em prática. O projeto Omniverse ajuda profissionais do mundo todo a pensar em fluxos de trabalho em 3D.

Como assim? De produtos de consumo a edifícios, tudo que é criado dentro de uma empresa passa por uma fase de design ou simulação em mundos virtuais. O NVIDIA Omniverse faz exatamente isso: torna mais fácil criar esses “espaços de criação” que começam no virtual e se tornam reais, na forma de produtos – sejam lâminas de barbear, carros ou redes 5G..

Exemplo do mundo real: a fornecedora de infraestrutura de telecomunicações Ericsson usa o Omniverse para criar um “gêmeo digital” de uma rede 5G para simular propagação e desempenho dos sinais de rádio. Dentro do Omniverse, a Ericsson desenvolveu um ambiente do tamanho de uma cidade para realizar seus testes – e aprimorar seus produtos do mundo real.

Ah sim, o Omniverse foi considerado uma das melhores invenções de 2021 pela revista Time. O NVIDIA Broadcast, que falamos em outra edição, também entrou na lista.

Saiba mais como a NVIDIA pode te ajudar com omniverso, Inteligência Artificial, nos games, nos estudos e muito mais.

ELETRÔNICOS DE CONSUMO

QUÂNTICO DE VERDADE

A velha e boa Indústria Brasileira de Máquinas, quer dizer, IBM (International Business Machines) anunciou mais um avanço em computação quântica, com o processador Eagle. Ele é capaz de lidar com 127 qubits – em poucos anos estaremos em mais de 1.000 qubits processados por um computador quântico (!).

O assunto parece cabeçudo – e é bastante – mas a IBM diz que poderemos resolver problemas que nem imaginamos com esse tipo de tecnologia. Esperando o AWS Re:Invent no fim do mês para ver o que a AWS vai falar sobre o tema. Ou alguma novidade do Google a qualquer momento.

Muitos Qubits no processador Eagle (IBM/Reprodução)

DOBROU (E MORREU)

Notícias que lemos como boas e ruins ao mesmo tempo: o Google pelo visto cancelou seu projeto de smartphone dobrável. Bom para a Samsung, que navega sozinha nessa categoria de smartphone, ruim para o resto do mercado, que não deve arriscar no tema tão cedo.

OFICINA

A Apple mudou de ideia e vai permitir que donos de Macs (com chip M1) e iPhones 12/13 tenham acesso a peças e instruções sobre como reparar sozinhos seus dispositivos. É uma mudança enorme para uma companhia que sempre foi conhecida pela obsolescência programada e reparos complicados de fazer. Bom ver que mudou (graças à pressão de acionistas, no caso).

iPhone 13 vai ficar mais fácil de consertar (Apple/Divulgação)

O SENHOR DOS TECLADOS

Fã de Tolkien e de teclados customizáveis? Seus problemas acabaram!

DAS ESTRELAS

A Starlink, empresa de internet por satélite de Elon Musk, mostrou sua nova antena doméstica (quadrada) e, por aqui, homologou um roteador – indicando um potencial lançamento em breve do serviço por aqui.

TROCANDO A MARCHA

Tem gente usando carros da Tesla como cenário de filme de namoro– enquanto o carro está dirigindo sozinho.

CINQUENTINHA

Parabéns para o Intel 4004, primeiro processador da Intel que acabou de fazer aniversário.

CULTURA DIGITAL

OURO DE TOLO

Estamos rindo com o projeto que “roubou” todas as imagens de NFT dos blockchains da Solana e Ethereum e oferece para download em um pacote de 20 TB – no Torrent, claro.

META-VIDA

Joanna Stern, nossa musa high-tech, passou 24 horas no metaverso, imersa em uma realidade virtual. Mas queremos mesmo o metaverso da Islândia (e Zuckerberg, pelo visto, quer o meta-monopólio).

SILÊNCIO

O Facebook, quer dizer, Meta, está tentando se proteger de vazamentos.

IDEIA BOA, MAS…

A Meta quer oferecer, em algum futuro, um tipo de hardware háptico (que responde a estímulos, dando a sensação do mundo real) para o metaverso.

Aguardamos a abertura do Only Fans (ou algo similar) metido lá dentro – típico caso de “pensaram em uma coisa e a aplicação vai ser muito diferente no mundo real”. Ou de “faltou o assessor pra dizer que vai dar errado”.

UMA BOA NOTÍCIA

O Twitter vai desativar as atualizações automáticas da timeline – fazendo parar com a incômoda sensação de que um Tweet sumiu de repente (alô Instagram, fica a dica!)

STONKS

Um ex-vice presidente do Facebook (de onde mais) quer botar dinheiro de venture capital em influencers, cobrando uma parte de lucros futuros (???). Um picareta encontra outro picareta a 80km/h, quem vai mais rápido?

GAMES

MAGALU GAMER

Não há mercado em que Magalu não queira botar suas mãos virtuais, e agora a ideia é financiar a produção de jogos brasileiros, aproveitando do sistema de mídia e comunicação que estão montando com as aquisições (CanalTech, Jovem Nerd…).

Isso é uma ótima notícia para um mercado que se vê eternamente emergente e indie, e que tem ótimas iniciativas prontas para serem fomentadas. E um excelente caminho de investimento para os pequenos estúdios fugirem dos temidos editais das diversas esferas do governo – que são sempre vencidos pelas mesmas figurinhas carimbadas.

ELITE

Como se videogames já não estivessem caros o suficiente, temos a versão da Gucci do XBox Series X por US$ 10 mil.

FALANDO EM XBOX

Veja um pouco dos bastidores desses 20 anos do lançamento do console no Brasil. Adoramos as caricaturas dos principais personagens envolvidos no lançamento do Xbox por aqui, por sinal. Pelo que lembramos da história, ninguém ficou de fora.

LEITURAS LONGAS

QUANDO É O FINAL?

Na Vanity Fair, qual a “estratégia de saída” para uma newsletter paga? (pros fãs de newsletter como a gente)

RICOS E FAMOSOS

Na The Ringer, bastidores da cenografia de Succession, que nos faz sentir mal – ou melhor, passa a ideia que a riqueza deles é miserável. Mas não lemos tudo porque estamos com medo de spoilers (guardando para acabar a temporada 3 e maratonar).

SÓ PARECE MESMO

O CanalTech (que, olha só, vem investindo em reportagem) comprou os Airpods Pro genéricos vendidos baratinho na Shopee e testou. Por fora é parecido, pelo menos – provando que falsários contam com o consumo de vaídade.

VALE VER

O projeto novo de Linus “Tech Tips” parece muito legal – montar um laboratório de testes de hardware de verdade, com gente que fazia reviews nas grandes redações de tecnologia do passado. Se ganhássemos na mega-sena, faríamos algo igual. Mentira, se um dia a gente sumir do mapa, já sabem.

TECHBIZ

CASAS BIÔNICAS

A megaloja da Casas Bahia em São Paulo é uma aposta da marca em atendimento personalizado aliado à tecnologia para cativar os clientes. Atendentes especializados em tecnologia (“gurus”, lembrando dos que atendem nas lojas da Apple), prontos para dar sugestões e auxiliar as pessoas a usarem aplicativos e funcionalidades de seus aparelhos vão atuar junto de um robô concierge.

“Olá, senhora, gostaria de fazer um crediário automático comigo?” (Via Varejo/Divulgação)

N26 PULA FORA DOS EUA

O banco digital que está para chegar ao Brasil (há um bom tempo) anunciou que focará seu poder de fogo na Europa e deixará o mercado dos Estados Unidos um pouco de lado.

NUCOPA

Fazer frente aos bancões parece ser a missão do Nubank, que após o anúncio de seu IPO, revelou ser um dos patrocinadores da Copa do Mundo para o público da América do Sul.

JÁ FOI RARIDADE

Mas hoje está bem mais fácil encontrar um unicórnio. Essa semana foi a CargoX que recebeu um aporte milionário, entrou no clube do bilhão e mudou de nome para Frete.com.

EDITORIA CAPITALISMO TARDIO

Amigos do home office já relatam faz tempo o incômodo dos softwares de monitoramento remoto que empresas instalam em seus computadores para garantir foco, atenção e horários de trabalho rígidos mesmo longe dos olhos dos seus gestores.

Sim, coleguinha, empresas chegam a exigir câmeras abertas e monitoradas para saber se você está trabalhando ou tomando um longo banho no meio do seu dia.

Para lidar com isso, há um mercado grande de “balançadores de mouse”, pequenos dispositivos que mantém o mouse se mexendo e o computador ativo mesmo com o usuário longe, assim você pode manter a sanidade, ir tomar uma água ou ir ao banheiro sem tomar bronca de gestor incompetente que pensa apenas em presença, mas não em resultado.

INTERFACES circula por e-mail toda sexta-feira de manhã. 

Para assinar, clique aqui.