5G pop | Tchau Yahoo Respostas | Will.i.am
samsung galaxy A52
Início » NEWSLETTER » 5G pop | Tchau Yahoo Respostas | Will.i.am

5G pop | Tchau Yahoo Respostas | Will.i.am

RESUMO

Edição enviada em 09 de abril de 2021 aos assinantes da INTERFACES NEWSLETTER.

Tecnologia no modo hard: trabalhamos. Realme, Nokia, Samsung, Google, Multilaser fizeram eventos essa semana – e tudo está aqui selecionado para vocês. Tem ainda a máscara tecnológica do Will.i.am (do Black Eyed Peas) que não botamos fé e o fim triste da LG Mobile (e todas as possibilidades que isso abre no mercado de smartphones) e do Yahoo! Respostas. Boa leitura e até semana que vem – Henrique e Samir

ELETRÔNICOS DE CONSUMO

GERAÇÃO Z COM 5G

Nokia, Realme e Samsung anunciaram smartphones esta semana, de olho em um público em comum: a geração Z, com bolsos distintos.

O Realme 7 5G é, como diz o nome, o primeiro aparelho com conectividade 5G da marca no Brasil (não que você possa fazer algo além do truque do DSS das operadoras hoje em poucos lugares do país). Design diferente, com uma marca enorme atrás em uma das opções de cores, preço promocional de lançamento muito barato (R$ 1.899 por tempo limitado) para as configurações. 

Já a Nokia fez um anúncio global, falando que renomeou as linhas de smartphones para serem mais fáceis de identificar – C, G, X. A linha X vem sem carregador na caixa (mas tem 5G) e a Nokia é a primeira marca a ao menos dar informações sobre a escolha – o seu consumidor já tem dois ou três em casa. No lugar, colocaram uma capa produzida com material 100% compostável. Taí algo que os jovens chamariam de “woke”. 

A Samsung lançou por aqui seus smartphones intermediários da linha A (A32, A52, A52 5G e A72), também de olho no jovem fã de TikTok – tanto que é o segundo ano com Pedro Sampaio (aquele que o pessoal se surpreendeu ao ver em uma festa do BBB, mas a garotada conhece tudo que produz) liderando a campanha publicitária.

Mas preço aqui faltou: o A72 tem valor sugerido de R$ 3.799 – com menos dinheiro que isso dá para encontrar um Galaxy Note 20 e um pouco a mais, um Galaxy S21. Ainda bem que é comum os preços do lançamento despencarem um pouco nos meses seguintes.

Não é Supreme, mas faz questão de exibir a sua marca (Henrique Martin/Interfaces)

ENQUANTO ISSO NO MUNDO REAL

Nos EUA, as operadoras começam a oferecer serviços 5G como substitutos da banda larga fixa – que é uma das funções do 5G (e não apenas garantir mais velocidade em smartphones).

ADEUS LG

A LG decidiu, por razões mais que esperadas (prejuízos consecutivos, produtos ineficientes, pandemia), encerrar de vez sua unidade de dispositivos móveis. No Brasil, a fábrica de Taubaté vai fechar as portas e transferir a produção de monitores para Manaus, deixando um rastro de demissões no caminho. Ao menos vão atualizar o Android dos aparelhos por “até três anos” (leia-se os mais caros, como o Velvet).

Para o mercado local, dois cenários possíveis: Samsung e Motorola criando um duopólio (o mais provável) ou marcas com participação menor como Nokia, Xiaomi e a novata Realme criem músculo (leia-se gastar bastante com marketing e distribuição) para ocupar esse espaço do terceiro lugar deixado pela LG – sim, a série K baratinha fez a LG ser a terceira marca mais vendida no Brasil. 

Ficam na lembrança os poucos ícones (Chocolate, de uma era pré-smartphone, Nexus 4 e 5, G Flex, as maluquices de duas telas de 2020) e um monte de produtos que deram em nada.

TECH DE VESTIR

Mais uma edição especial dos Galaxy Buds Pro, agora em parceria com a Adidas e exclusiva para a Coreia do Sul. Pô Samsung Brasil, dá uma força aí…

Quando os sneakerheads se tornam sneakerears? (Samsung/Divulgação)

ANTES TARDE DO QUE MAIS TARDE

O Google lançou mais um alto-falante inteligente no Brasil, o Nest Audio – para concorrer na faixa de preço do Amazon Echo.

BARRADOS NO BAILE

Alô brasileiro do mercado de telecom que estava empolgado para ir a Barcelona no meio do ano participar do MWC, pode tirar seu cavalinho da chuva: a Espanha vai liberar a entrada de estrangeiros, mas por conta da gestão terrível da crise do Covid-19 no Brasil, não somos bem-vindos.

X DE XUPER

Will.i.am se mete em mais uma aventura tecnológica. Agora o cantor fez uma parceria com a Honeywell para criar uma máscara de US$ 299 com filtros HEPA e, por que não, fones de ouvido com cancelamento ativo de ruído, luzes LED e conectividade Bluetooth. A Xupermask, porém, não é o primeiro projeto de tecnologia de Will.i.am e, bem, nenhum deu certo antes.

Xyberpunk 2077 (Xupermask/Divulgação)

10 ANOS DEPOIS

O processo movido pela Oracle contra o Google por conta do uso de APIs do Java no sistema operacional Android chegou a um final: depois de uma década, a Suprema Corte americana decidiu que o uso da tecnologia foi por “fair use” e o Google venceu a briga

AINDA A FALTA DE CHIPS

Mais um motivo aleatório no mundo para causar problemas na fabricação de processadores: a falta de chuvas (e consequente seca) em Taiwan. Falta água para usar nas fábricas.

MUNDINHO APPLE

Rumor novo: o iPhone 13 vai ter um entalhe/notch/testa menor. Vai ficar menos franjudinho.

Tim Cook falou no podcast Sway, do New York Times. Privacidade e o futuro da Apple, como carros autônomos e realidade virtual, estão na pauta.

E o processo da Epic Games contra a Apple revela alguns detalhes dos motivos de não existir iMessage para Android. 

INTERMEDIÁRIO

Rapoo é uma marca chinesa de acessórios e periféricos para computador. A Multilaser agora representa a marca no Brasil e lançou produtos para home office em uma primeira fase. Em breve, gadgets para gamers e produtos mais premium/fashion. 

ACHADOS AMAZON DA SEMANA

CULTURA DIGITAL

FIN DE UMA ERRA

O Yahoo! Respostas vai sair do ar em 4 de maio. Descanse em paz, fonte sem fim de pérolas da sabedoria internética. Seguimos sem saber como se escreve “pregnant: pregenant? pegenat?” depois desse vídeo sem respostas para muitas questões da humanidade

TOP 3

Netflix, Amazon Prime Video e Disney+ respondem por 68% do mercado de streaming no Brasil. Mas só a Disney+ cresceu no primeiro trimestre de 2021 (também, pudera… estreou em novembro). 

DIREITO DE SER RELEVANTE

Um youtuber brasileiro entrou na Justiça para conseguir um perfil verificado no Instagram. O juiz de Ribeirão Preto negou o pedido. Depois do direito ao esquecimento, querem inventar o direito a ser lembrado. 

TRANSPARÊNCIA DE VERDADE

Para grandes redes sociais aprenderem: o relatório de transparência do P-rnHub mostra que 653.465 vídeos que violam os termos de uso do site de vídeos adultos foram removidos. Tecnologia, boa vontade e uma exposição da sujeira no New York Times movem montanhas. 

(Assinantes da newsletter com e-mail corporativo sabem que o filtro bloqueia mensagens com algumas palavras. Cogitamos montar um compilado das mais estranhas que empresas acreditam ser ofensivas ou que denotam conteúdo incompatível com o trabalho).

DINHEIROS

O Clubhouse começou a testar pagamentos de usuários para criadores – sem cobrar taxas no caminho. E o Twitter está tentando, pelo visto, comprar a nova rede.

FOI MAL GALERA

A Amazon pediu desculpas aos congressistas americanos após perder o controle no Twitter na semana passada (falamos disso na edição). 

PERGUNTA HONESTA

O Facebook vazou os dados de 533 milhões de pessoas. Por que temos contas lá ainda?

GAMES

REALIDADE

Na edição de 2021 da Pesquisa Game Brasil, alguns dados interessantes foram exibidos, como por exemplo que negros são maioria entre os gamers brasileiros, bem como mulheres – ou seja, dois grupos subrepresentados tanto na mídia que fala de games quanto nos próprios jogos.

E, como já tratamos por aqui, o smartphone é a principal plataforma de jogos. Mais uma vez a discrepância entre cobertura de mídia, atenção para jogos mobile e o tamanho dessa indústria se faz presente. Tem muito dinheiro e mercado nos celulares, não é só Free Fire, nem só Candy Crush, é um pouco de tudo.

Um grande exemplo de como o mobile é relevante e ainda assim há uma precariedade gigante nas condições até de profissionais no Brasil, temos essa história de como o 4G foi necessário para um jogador tentar uma vaga em um campeonato.

É O BRASIL NO ARCADE

Wonderbox é um game brasileiro que está disponível na nova coleção do Apple Arcade. A Aquiris, criadora do jogo, aposta em smartphones faz um tempo já (vide o sucesso estrondoso de Horizon Chase). 

FOGO NO RABO

Adivinha qual o Pokémon mais popular do Brasil.

QUANTO VALE O JOGO

Um cartucho raro de Super Mario encontrado 35 anos após o lançamento do jogo foi leiloado por R$ 37 milhões.

LIDANDO COM GENTE GRANDE

Semana agitada na Twitch, que agora vai atrás de streamers que têm condutas graves fora da plataforma. Não adianta ser bonzinho em casa e um animal na rua, vai rodar. E rolou uma entrevista com uma streamer virtual, a Eva Byte deles.

TIPO O BOULOS

Jimmy Fallon jogou Among Us com o elenco de Stranger Things em seu recém-inaugurado canal na Twitch.

LEITURAS LONGAS

O TERROR DOS PAIS

O Estadão fez um perfil do irmão mais famoso de Felipe Neto, o superstar digital (e dos streamings) Luccas Neto. 

PARA VER NO FIM DE SEMANA

Coded Bias, documentário da Netflix sobre víés em tecnologia de reconhecimento facial. E esse vídeo sobre um PC industrial de 1985 no YouTube.

ÁTILA, É VOCÊ?

No Nexo, uma explicação do sucesso dos cientistas que se tornaram influenciadores. Falando em pandemia, leiam esse texto do New York Times sobre todo mundo estar com burnout (ou quase lá).

REPITA 3X

Empresas não têm sentimentos, nem as Big Tech. O relato no NYT de uma funcionária do Google que foi assediada e acabou deixando a empresa por decepção. Trabalhe por dinheiro, não para ser feliz. 

BITCOIN CELESTIAL

Tem quem fale que Bitcoin é meio que uma religião – mas e quando pastores evangélicos da Universal investem em criptomoedas e são investigados pela própria igreja? O Intercept conta essa história.

ALEXA, COMO SERÁ O FUTURO?

Na Protocol, como o Echo Show 10 é o primeiro passo do futuro dos gadgets da Amazon. Robôs a caminho, talvez?

TECHBIZ

PARA A NUVEM

Em raro exemplo real e prático da tal “transformação digital” (argh), a GloboPlay migrou para os serviços da Google Cloud. Será que agora o streaming fica mais rápido? Aguentarão a prova de resistência que é aguentar o fluxo de audiência de uma treta do BBB sem cair?

RESOLVIDO

A Wise (ex-Transferwise) regularizou seus serviços de remessa de dinheiro do Brasil para o exterior e agora tem licença do Banco Central para atuar como corretora de câmbio. Diz a fintech que tomou as medidas jurídicas e administrativas cabíveis contra o MS Bank, que fez um monte de acusações contra a Wise em março.

VERTICAL

A Amaro, loja de roupas (ou “fashiontech”), agora vende produtos de beleza, bem-estar, papelaria e casa e decoração – ou seja, abriu o marketplace e mudou seu modelo de negócios

PELA DIVERSIDADE

PLENA .A.I é uma startup bem interessante formada apenas por mulheres negras e que quer ajudar empresas a tomar decisões.

MAGALU FAMINTA

O Magazine Luiza comprou mais uma empresa, a SmartHint, para melhorar a busca dentro do app da varejistas. Isso porque mês passado comprou a Steal The Look, plataforma de moda e beleza. E agora também fez parceria com a Deezer para vender instrumentos musicais usados por artistas famosos.

INTERFACES circula por e-mail toda sexta-feira de manhã. 
Para assinar, clique aqui.

Este post contém links de associados para a Amazon Brasil. Caso você compre algo, INTERFACES pode receber uma comisão.