Pixel 6 | Cine Facebook | TV Box
Início » NEWSLETTER » Pixel 6 | Cine Facebook | TV Box

Pixel 6 | Cine Facebook | TV Box

RESUMO

Edição enviada em 06 de agosto de 2021 aos assinantes da INTERFACES NEWSLETTER. Assine e receba toda sexta de manhã.

Bom dia, interfacers.

Semana tranquila em tech, na calma antes da tempestade do Samsung Unpacked da semana que vem. Se os rumores se confirmarem, veremos dois novos smartphones dobráveis, novos relógios espertos e fones de ouvido sem fio.

Mas esta edição tem Google Pixel 6 com vazamento direto da fonte, a saboneteira com Alexa, a solução contra imagens de abuso infantil da Apple, redes sociais fazendo caquinha e muito mais. Ótima leitura e até semana que vem – Henrique e Samir.

INTERFACES circula por e-mail toda sexta-feira de manhã. 

Para assinar, clique aqui.

ELETRÔNICOS DE CONSUMO

VAZAMENTO FEITO EM CASA

O Google deu uma aula de comunicação para seus concorrentes esta semana ao dizer (e mostrar) que seus próximos smartphones serão o Pixel 6 e Pixel 6 Pro, primeiros aparelhos a adotar o novo processador feito em casa Google Tensor (e deixando a Qualcomm de fora). O aparelho topo de linha vai ser lançado agora? Não. Tem review? Não. Tem foto feita por algum profissional? Não.

Mas o barulho prévio já foi feito de forma oficial, evitando vazamentos e aquele monte de rumores (alô Apple, alô Samsung): alguns veículos nos Estados Unidos falaram sobre a estratégia com Rick Osterloh, chefe de hardware do Google. E, claro, o Google liberou algumas imagens de divulgação do produto. Foi um modo inteligente de matar os rumores pela raiz e mesmo assim alimentar a fogueira do hype.

PREÇOS PARECIDOS, CONCEITOS DIFERENTES

Samsung e Motorola anunciaram o lançamento de smartphones intermediários no Brasil na faixa de preço dos R$ 2.500. O da Samsung é o Galaxy M62, modelo com bateria enorme (7.000mAH) e recursos de topo de linha de 2 anos atrás – o que não é nada mal para um telefone nessa faixa de preço (ainda que promocional por um tempo).

E o da Motorola é o Moto G60S. Com sete Moto G lançados nos últimos meses e com preços muito distintos, já perdemos a referência e não sabemos mais qual telefone é qual por preço e especificações (e, no nosso caso, qual indicar para os nossos leitores). Parece que a Motorola é a nova Xiaomi, a rainha do portfólio confuso.

Mas a Xiaomi segue em sua onda de crescimento: passou a Samsung e lidera em vendas globais pela primeira vez, segundo a Counterpoint. Mas mês que vem a Samsung deve retomar a liderança.

MAGNÉTICO

Se a Apple tem MagSafe, a Realme tem MagDart: a fabricante chinesa criou uma tecnologia de carregamento magnético que lembra bastante a novidade que veio nos iPhone 12 no final do ano passado.

SABÃO

Expectativa: casas conectadas, internet das coisas, carros voadores. Realidade: uma saboneteira conectada com Alexa (a ideia é boa, vai).

ALTA FIDELIDADE

A JBL lançou (nos EUA) um alto-falante conectado para usar com serviços de streaming de música de alta definição.

Por US$ 1.500, dá até para ligar a vitrola nele. Falando em gadgets caros, os fones Audeze CRBN custam apenas US$ 4.500, mas são feitos para uma aplicação muito específica: eles podem ser usados por pacientes que passam por ressonâncias magnéticas (e ficam mais calmos sem ouvir o barulho da máquina).

Alta definição e sofisticação no acabamento da caixa da JBL focada em serviços para audiófilos (JBL/Divulgação)

ADEUS ITANIC

Para os saudosistas de TI, o velho chip Itanium, da Intel, parou de ser fabricado – e o último lote foi entregue faz pouco tempo.

NÚMEROS ENORMES

A Avell lançou uma linha nova (MOB) de notebooks de alto desempenho para profissionais, com placas de vídeo NVidia Série 30 e processadores Intel de 11a geração.

Os preços promocionais de lançamento começam em R$ 7.999 e chegam a R$ 27.999 (nada que se compare aos quase R$ 700 mil de um computador Mac Pro atualizado com as configurações mais avançadas do universo. Ou a uma estadia no novo hotel interativo de Star Wars).

Linha MOB mantém linhas sóbrias com componentes de alto desempenho (Avell/Divulgação)

ONDE MESMO? EM TODO LUGAR

O Windows 365 foi lançado oficialmente esta semana, e, bem, já deu para ver que ele roda bem em iPads – e tem um potencial enorme, ainda que limitado por enquanto ao mundo corporativo. Mas os testes estão suspensos por causa da alta procura.

GANCHO

Ah vá que máquinas de brindes são viciadas e feitas para você gastar dinheiro nelas.

ACHADOS AMAZON DA SEMANA

CULTURA DIGITAL

ESCUDO

A Apple anunciou uma ferramenta para permitir detectar e reportar imagens ilegais de pornografia/abuso infantil nos iPhones dos usuários nos EUA – isso é feito usando uma assinatura/padrão presente nas imagens salvas nas galerias das pessoas ou sincronizadas pelo iCloud. A Apple diz que a chance de erro é de 1 em 1 trilhão e que protege a privacidade das pessoas, mas nosso temor vai um passo à frente: e se um governo autoritário quiser forçar o uso da mesma tecnologia para espionar a população?

BURNOUT

Em um mundo que a ginasta Simone Biles diz em público que não competiu em provas de Tóquio 2020 por questões de saúde mental, sua colega (e também medalhista) Suni Lee vai um pouco além: diz que perdeu tempo demais nas redes sociais e por isso não ganhou ouro, apenas bronze.

A discussão sobre saúde mental e redes sociais não é nova – vide o triste caso do bullying no TikTok (e a “cobrança” dos conselheiros de segurança que não sabemos se vai dar alguma coisa). Pelo menos redes sociais alternativas, como a Yubo, conseguem criar funções para evitar gatilhos psicológicos e cyberbullying.

VAI SE VACINAR MEU FILHO

Semana passada falamos do exército de influenciadores de desinformação das vacinas, agora tem também a turma pró-vacina espalhando a boa mensagem por aí.

PLANO DE CARREIRA

É influenciador digital e não sabe se e quais marcas/agências pagam/trabalham direito? A FYPM é uma espécie de Glassdoor (ou a planilha anual de agências, no caso brasileiro) para criadores – com a meta de tornar as coisas mais iguais/padronizadas.

O QUE O FACEBOOK FEZ ERRADO ESTA SEMANA

Suspendeu contas de acadêmicos que estudavam desinformação na rede social. Quer dizer, de gente que criticava o Facebook em público (tipo a gente, mas em maior escala).

CINE SOCIAL

A partir do dia 19 será possível “alugar” o documentário The Outsider dentro do Facebook por US$ 3,99. O filme fala sobre a construção do museu do 11 de setembro em Nova York e o diretor vê a rede como um bom meio de distribuição global – e é.

O QUE O TWITTER FEZ CERTO ESTA SEMANA

Anunciou parceria com agências de notícias para tentar combater a desinformação na rede.

O QUE O TWITTER FEZ ERRADO ESTA SEMANA

Suspendeu a robô checadora de dados Fátima, da agência Aos Fatos. E verificou a conta falsa criada em nome do escritor Cormac McCarthy.

EFÊMEROS

  • No Twitter, os Fleets deixaram de existir, não sem antes um monte de gente (famosos ou não) ter compartilhado foto sem roupa. Foi impressionante o desapego e a leveza vistos na rede naquelas pequenas horas, parecia carnaval, entre brincadeiras, piadas e peladezas.
  • Saem os Fleets, entra o Twitter Shopping, meio de vendas direto na plataforma.
  • O TikTok testa um recurso de Stories, com vídeos que somem em 24h (copiando o Snap, que foi copiado pelo Instagram e com isso a cobra morde o rabo).
  • Fotos que somem (textos e vídeos também) já começaram a ser liberados no WhatsApp. Importantíssimo para a troca de nudes, quesito em que a plataforma era bem ruim.

OLHA O ABACAXI

O Ministério Público de São Paulo fez uma operação para fechar serviços de fraude em streaming de música (Spotify e YouTube) – é o velho jabá agora em forma eletrônica, onde o clique vale dinheiro para aumentar o lucro nos streams. Diz o MP que a operação ainda não acabou.

2021 É O ANO DO PODCAST… NA TV

Depois do Caso Evandro, mais um podcast brasileiro segue o caminho da televisão: Praia dos Ossos vai virar série da Conspiração Filmes. Quem não ouviu, ouça.

OURO EM WIKIPEDIA

11.656 atletas competem em Tóquio 2020, e tem uma pessoa esforçada a criar páginas na Wikipedia para todos eles.

SUPER HD

Jogos olímpicos e Copas do Mundo costumam ser palco de testes grandes de novas tecnologias de transmissão em alta definição – HD, 4K, 8K. Neste ano, os testes foram mais discretos – e no Brasil, com Intel e Globo brincando de 8K por streaming.

YANKEE HOTEL FOXTROT

Jeff Tweedy, líder do Wilco, também tem uma newsletter no Substack.

GAMES

ÓPIO DO POVO

Ações despencam e bilhões vão para o ralo quando a mídia chinesa chama videogames de “ópio espiritual” em uma mistura de crítica ao pay-to-win e essa máquina de arrancar dinheiro dos outros que é a roupa de joguinho e um certo puritanismo 2.0.

O BURACO NÃO TEM FIM

A crise na Activision Blizzard está longe de acabar, com cada vez mais provas de um cenário de horrores de vários tipos a que empregados da empresa eram sujeitos. Pode trocar liderança, pode lavar as paredes com água benta, a estrutura ali foi danosa, a empresa foi erigida em uma cultura de assédio e discriminação.

LEITURAS LONGAS

NAVIO

No Teleguiado, o quanto a TV pirata (ou TV Box) afeta o bolso das operadoras e a audiência das emissoras.

HOJE É SEXTA-FEIRA…

Não, não é dia de cantar música sertaneja, mas de lembrar Rebecca Black, responsável (mais ou menos) pelo hit Friday. Falando em meme velho, olha quem voltou a ser amigo.

NA TOMADA

No Guardian, a história perdida dos carros elétricos, a solução para o transporte que nunca chega. Quem sabe em 2030, parcialmente.

TUBOS

A Wired desvenda o intrigante mundo dos tubos pneumáticos e a possibilidade de hackeamento deles. E fala da potencial facilidade de se hackear um hotel-cápsula no Japão.

PARA A VOLTA AO ESCRITÓRIO

Um manifesto da Mel Magazine (de volta!) sobre a vindoura revolta das calças de 2021. Porque é muito mais produtivo trabalhar de moletom e camiseta do que de terno e gravata.

LEI E ORDEM

Na leitura mais aleatória desta edição, um perfil fitness de Christopher Meloni, o eterno detetive Stabler. Leia e pense que talvez seja hora de malhar um pouquinho (quando o frio passar, claro).

TECHBIZ

RINHA DE CEO

Pretensão é algo que não custa nada, cada um tem o quanto quiser, mas parece que para Elon Musk a dose é sempre exagerada. Em uma conversa sobre uma possível compra da Tesla pela Apple, o megalomaníaco teria exigido ficar na empresa como CEO – da compradora. A história, dependendo de quem conta, é real ou não.

Entendemos a razão d’O Musgo reclamar que as taxas da App Store são “impostos globais” e vociferar contra a Apple: a resposta de Tim Cook foi um desaforo.

TIO PATINHAS

Quanto mais se tem, mais se ganha, e assim a Movile, conhecida em todo canto como “a dona do iFood”, abocanha mais R$ 1 bilhão em aportes. Mas calma: não é para melhorar a condição dos entregadores ou reduzir as taxas absurdas dos restaurantes, mas sim expandir o negócio e comprar empresas menores.

VERDE

Microsoft, Imazon e Fundo Vale lançaram a PrevisIA, sistema de monitoramento do desmatamento da floresta amazônica que usa recursos de inteligência artificial para prever quais são as áreas com mais risco.

FINTECH TIPO EXPORTAÇÃO

O Nubank participou do aporte de R$ 44 milhões no Jupiter, banco digital indiano. É a primeira vez que uma instituição latino-americana realiza uma operação deste tipo. Sinal não apenas do tamanho que o banco roxo tem, mas dos caminhos que pretende seguir, estendendo cada vez mais seus tentac…. braços para diferentes mercados.

Este post contém links de associados para a Amazon Brasil. 
Caso você compre algo, Interfaces pode receber uma comissão.

INTERFACES circula por e-mail toda sexta-feira de manhã. 

Para assinar, clique aqui.