5G! 5G! 5G! | Alexa, bom dia | Treta do iFood
Stand da Huawei em 2019 no MWC
Início » NEWSLETTER » 5G! 5G! 5G! | Alexa, bom dia | Treta do iFood

5G! 5G! 5G! | Alexa, bom dia | Treta do iFood

RESUMO

Edição enviada em 05 de novembro de 2021 aos assinantes da INTERFACES NEWSLETTER. Assine e receba toda sexta de manhã.

Bom dia, tudo bem?

Temos 5G. Aguardamos as operadoras lançarem serviços compatíveis com preços exorbitantes em 2022 nas grandes cidades – errr, a região da Berrini/Faria Lima em São Paulo vai ser a primeira, querem apostar quanto? Excelente leitura e até a semana que vem.

PS: Henrique também foi comprar cigarros e volta logo.

ELETRÔNICOS DE CONSUMO

QUINTO ELEMENTO

Antes tarde do que mais tarde, o leilão de frequências do 5G ocorreu nesta quinta (4) e movimentou muito dinheiro até o momento: R$ 7 bilhões no primeiro dia, com Claro, Pátria e Brisanet sendo bem agressivas nas ofertas. Mas os donos atuais das telecomunicações brasileiras (Claro, Tim, Vivo) ficaram com o filé mignon do espectro.

Teremos operadora nova que vai trabalhar no atacado, mais competição e o eterno comprometimento de investir em 5G nas cidades com menos de 30 mil habitantes.

No geral, o balanço é positivo, mas vai demorar para termos 5G em todo lugar – e os grandes provedores não curtem muito chegar no Brasil profundo.

Gastar dinheiro no leilão é fácil. Agora queremos ver as operadoras (e vencedores) gastando em infra-estrutura de rede (oi Huawei!) e alguma tentativa de combate (pelas operadoras, porque pelo governo não vai ser) à desinformação sobre o 5G – que já começou. Ei, pelo menos já tem bastante smartphone 5G no mercado. Queremos mesmo é ter banda larga sem fios em casa, substituindo os cabos das operadoras.

BATERIA PARA DAR A VOLTA AO MUNDO

Motivo excelente para juntar moedinhas e comprar um MacBook Pro novo: a bateria dura horrores mesmo – conforme demonstrado por Joanna Stern, do WSJ.

COPIOU COLOU

Um teclado para desenvolvedores para copiar e colar, nascido como piada de 1o de abril, se tornou realidade – e custa só 29 dólares (também pode ser reprogramado).

Piada virou realidade e paga as contas de alguém (StackOverflow/Divulgação)

MAIS UM NA FESTA

O mercado de semicondutores em crise global e a Tencent vai lá e cria seu próprio pedaço de silício, seguindo exemplo do Alibaba.

SEM RUÍDO

A Beats lançou (lá fora por enquanto) os fones sem fio Fit Pro, com cancelamento ativo de ruído, novas cores lindas e direito a recursos de áudio espacial no Apple Music. Mas a marca também tirou alguns modelos de linha.

A linha da Beats ganhou mais um produto, que vem nesse roxo/lavanda lindão (Beats/Divulgação)

GERAÇÃO QUASE 2022

A Asus lançou o smartphone topo de linha Zenfone 8 no mercado brasileiro – com bons preços.

RESPONDE ESSA, ALEXA

Se 38 milhões de pessoas no Brasil dão bom dia para a Alexa – que acabou de completar 2 anos por aqui falando português -, por que só 28 milhões dão boa noite?

LUZ

A Wiz, da Signify, atualizou sua linha de produtos no Brasil e lançou mais produtos para casa inteligente: fita de LED e extensão, controle remoto e sensor de presença.

É SOBRE ISSO

Falando em casa esperta, o protocolo Matter – que pretende unificar os ecossistemas de smart home em um só para todos – agora a Amazon entrou no grupo, que já une Apple, Google e Samsung, entre outros.

TECIDO

Na Austrália, a Samsung lançou um jeans com um pequeno bolso para guardar o dobrável Galaxy Z Flip3. Na verdade, você compra o smartphone e leva o jeans, uma edição limitada.

Galaxy Jeans. Logo esperamos o Galaxy Jeans Plus, com bolso extra e Ultra, com velcro (Samsung/Divulgação)t

AULA DE GINÁSTICA

O Apple Fitness+, serviço de academia online da Apple, foi lançado no Brasil. Tem até meditação – mas com legendas.

CULTURA DIGITAL

PEDALADA NO IFOOD

Uma falha no sistema interno do iFood deu acesso a um (ou vários) intruso que mudou nomes de restaurantes para falar bem do presidente brasileiro, contra a vacina e mal dos desafetos.

O iFood diz que não foi invadido e dados dos clientes não foram afetados – mas deve ter sido um bot bem ágil (ou várias mãos ao mesmo tempo) para mudar dados de 6% da base cadastrada (algo muito improvável para uma pessoa fazer sozinha sem ajuda da tecnologia) com motivações políticas bem claras.

E curiosamente, o fato veio bem depois de o iFood remover o patrocínio ao Flow Podcast por alegações racistas do seu apresentador Bruno Aiub (sim, o Valor descobriu o nome do Monark).

CANTA SABIÁ

Previsão do futuro próximo: mais gente denunciando sujeiras do Facebook, quer dizer, Meta (e de quem mais fizer caquinha). Ben Smith, do NYT, diz que estamos em uma era em que nem jornalistas nem Facebook sabem conviver em paz – tanto que Mark Zuckerberg deu exclusivas para veículos de tecnologia (Verge), negócios (The Information) e duas newsletters. Nada de New York Times, Wall Street Journal ou CNN.

A polêmica do novo nome da corporação Facebook segue rendendo – seja com empresas com o mesmo nome e agências de comunicação com o mesmo logotipo (ambos criados antes da mudança do Facebook).

O QUE META FEZ CERTO ESTA SEMANA

O QUE META FEZ ERRADO ESTA SEMANA

INSÓLITO

O pessoal do Signal – app seguro de mensagens – deu detalhes do nível de curiosidade de órgãos oficiais dos EUA para conseguir informações sobre seus usuários.

EMPREENDEU

Do Pânico na TV para o Only Fans, a ex-panicat Arícia Silva tem faturado alto.

EM LISBOA

O Web Summit ocorreu esta semana em Portugal cheio de notícias – de pitches de startups ao Quinto Andar abrindo um escritório além-mar. E uma ótima mudança para o mundo da tecnologia em geral: 50,5% das participantes do evento eram mulheres – algo inédito.

ACABO DE COMPRAR UMA TV A CABO

A Discovery+ liberou os preços para seu serviço de streaming que estreia semana que vem no Brasil – R$ 21,90 ao mês. O Tecnoblog fez a eterna conta de quanto custa assinar todos os streamings ao mesmo tempo – sai caro.

MEXEU NO BOLSO

As mudanças recentes no rastreamento por apps no iOS fez serviços como Twitter, Snapchat, Facebook e YouTube perderem bilhões de dólares em receita.

UM HOMEM FELIZ

É um homem sem Whatsapp (mas ele acessa a internet em um PC).

GAMES

DANCINHA

Uma análise aprofundada sobre Just Dance, e sua mais nova versão, 2022 – a melhor já feita na opinião de um especialista.

TUDUM

Entenda a movimentação da Netflix para o mundo dos jogos – tudo tem uma razão.

MURALHA ERGUIDA

A Epic descontinuou a ideia de criar um Fortnite para o mercado chinês. Sem explicação alguma.

NO AZUL DE JEZEBEL

Zanzibar, Google Maps, GeoGuessr, streamers, voluntários e uma leitura longa, mas muito interessante sobre o mundo do mapeamento.

META-META

O metaverso não é novidade. Não estamos falando do Second Life, mas do Minecraft.

LEITURAS LONGAS

MUNDINHO INFLUENCER

Jake Paul (aquele) virou boxeador mesmo, na New Yorker.

Na Exame, a história do Jovem Nerd – do blog à aquisição pelo Magalu.

Um perfil de Nina da Hora, a hacker brasileira que está ajudando a deixar as eleições mais seguras/transparentes, no Estadão.

HIPSTER

Metaverso? Antes de Mark Zuckerberg, os videogames já fazem isso faz tempo.

MUNDO CÃO

Na Aeon, como seria a vida dos cães sem os humanos.

TECHBIZ

METASOFT

Facebook quer o metaverso para todos, Microsoft quer o metaverso corporativo – com avatares 3D no Teams.

ENQUANTO ISSO NO BANCO ROXO

A oferta pública de ações vem aí – na bolsa de Nova York – mas os clientes brasileiros poderão ser sócios. E parece que o dinheiro gasto com a Anitta é bem alto. Marketing, afinal.

MAS A CONCORRÊNCIA ESTÁ CHEGANDO

O banco digital alemão N26, após muita espera (dois anos!), vai ser lançado em 2022 por aqui – e já tem uma equipe de tecnologia formada.

QUE RIDÍCULO

Investidores de criptomoedas compraram um cubo de tungstênio de 900 quilos – mas só podem vê-lo uma vez por ano de perto.

INTERFACES circula por e-mail toda sexta-feira de manhã. 

Para assinar, clique aqui.