Google Photos com limite | Macs novos | Realme

Google Photos com limite | Macs novos | Realme

Newsletter
 
13 de setembro de 2020
Sexta-feira 13. Fique em casa, beba água, use máscara, escolha bons candidatos, leve álcool gel e vá votar domingo. Descanse, porque esta semana foi corrida (como dá para ler na edição de hoje), mas a próxima tem mais um monte de coisas – Pix, iPhones 12 no Brasil, Disney+, para ficar em alguns exemplos. Boa leitura, indique Interfaces para os amigos e até mais! – Henrique e Samir
Eletrônicos de consumo
A era pós-PC
A Apple anunciou esta semana o M1, seu primeiro processador feito em casa, seguindo o que já é feito com iPhones e iPads. O novo SoC (sistema-em-um-chip) inclui CPU, GPU, Neural Engine e memória, entre outros promete ser muito rápido nos novos MacBook Air, MacBook Pro (de 13 polegadas) e Mac Mini. Todos já com preços (altos) locais, promessa de alto desempenho e duração de bateria que não estamos acostumados a ver por aí em portáteis – 20h de reprodução de vídeo no MacBook Pro novo, por exemplo.

Agora a Apple começa o processo de dois anos para fazer a transição entre computadores com chips Intel para os M1 (e além). É um processo longo e mostra o jeito que a Apple encontrou se diferenciar ainda mais da concorrência e, de certa forma, borrar a linha que divide o smartphone do computador pessoal. Agora entramos na era pós-PC para valer – e curioso notar que a Apple ressuscitou o "PC" das propagandas antigas no final do evento do dia 10. 

Estamos muito curiosos com o que vai acontecer quando os chips M1 chegarem a desktops maiores, com maior ventilação e nenhuma necessidade de economia de energia (Mac Pro, iMacs). Se a velocidade se confirmar nos notebooks (e no pequeno Mac Mini), o Mac de 2021 será um foguete. 
 
Esse é o PC. Ou pelo menos, era como a Apple via o PC (Apple/Reprodução)
Clube dos Cinco
O Apple M1 é o primeiro chip para computadores produzido em 5 nanômetros (é o tamanho de cada transistor). Mas a Apple já tinha chegado a esse tamanho nos A14 Bionic dos novos iPhones 12/iPad Air – e esta semana (que coincidência) a Samsung anunciou seu primeiro chip para smartphones de 5 nanômetros (algo que só Apple e Huawei tinham conseguido). Mas o Exynos 1080 é projetado para redes 5G da China, e será visto em breve em aparelhos da Vivo por lá. 
MacBook Pro com M1: igual por fora, diferente por dentro (Apple/Divulgação)
Chavão Tech da semana
Chamar o iPhone 12 Mini de mini e fazer piadinhas com tudo relacionado ao tamanho reduzido do pequeno smartphone da Apple. Tem reviews também do iPhone 12 Pro Max, do ainda não lançado carregador MagSafe Duo Charger e do Homepod Mini, alto-falante com Siri. 

E no Japão (onde mais), a Panasonic inventou um robô-aspirador para retirar com facilidade fones de ouvido (como os populares AirPods, da Apple) dos trilhos de trem e metrô.
Apressadinho
A bateria do não-anunciado Samsung Galaxy S21 Plus já passou na Anatel – e é mais um indicador do lançamento antecipado (janeiro?) do novo topo de linha da marca.
App médico da semana
A FDA americana aprovou o NightWare, app para Apple Watch que ajuda no tratamento de stress pós-traumático. O relógio identifica se o paciente tem pesadelos (movimento do corpo/frequência cardíaca alterada) e vibra/toca para acordá-lo. Será vendido apenas com receita (como controlar isso é outra história).
Por aqui, a Huawei lançou o StorySign, um app para ajudar na alfabetização de crianças surdas.
Conta-gotas
A estratégia de criar uma história aos poucos vem funcionando para a Realme, que agora disse que, além dos smartphones, vai lançar produtos de internet das coisas e casa conectada no Brasil. O site deles em português já está no ar – e o Realme 7 já passou na Anatel.
Não é 5G
Agora é a vez do Procon de questionar a operadora Claro e fabricantes de smartphones (Motorola e Samsung) sobre o 5G gambiarra que vem sendo oferecido para os clientes no Brasil.
Olho mágico
A Xiaomi anunciou a chegada do Mi 10T e Mi 10T Pro ao mercado brasileiro – dois aparelhos com Snapdragon 865 (aquele pronto para o 5G quando tivermos 5G), câmera de 108 megapixels e preços bem altos – a partir de R$ 5.499.
Mi 10T, o smartphone que tudo vê (Xiaomi/Divulgação)
Tchau, au au
Boston Dynamics, fabricante de animais robóticos que servem de material para pesadelos distópicos, foi posta à venda pelo Softbank – a Hyundai é uma das candidatas a ficar com os bichinhos.
Depois do natal
A Nike vai lançar – com venda apenas por um app – um par de tênis conectados da série Air Jordan XI, com direito a luzes que mudam de cor e cadarços auto-amarrantes.
Air Jordan encontra De Volta para o Futuro (Nike/Divulgação)
Achados Amazon da semana
Cultura digital
um limite para o ilimitado
Se você guarda suas fotos do smartphone no Google Photos, pode começar a fazer backup (ou procurar alternativas): a partir de 1 de junho de 2021, o serviço (até então gratuito) de armazenamento ilimitado de fotos passa a ter um limite de 15 GB por pessoa.

Foram cinco anos com o recurso gratuito, e quem quiser mais espaço precisa pagar pelo Google One, que tem planos a partir de 100 GB de armazenamento (e direito futuro, pelo visto, a usar alguns recursos adicionais de edição de imagem). 

Mas, tirando o fato de o Google ter usado suas fotos para treinar algoritmos por anos, a decisão é mais um exemplo do poder exacerbado que as grandes empresas de tecnologia têm – várias startups de fotografia morreram nesse período.
Canal 5
A Netflix faz um teste inusitado na França: um canal de TV linear, como qualquer um da TV aberta hoje – mas restrito à web apenas. 
Metamorfose
A última atualização do Instagram muda coisas na tela principal, dando destaque ao Reels (o clone do TikTok) e para a aba de compras. Quanto tempo até o feed de fotos ir para segundo plano ou desaparecer?
O esquecido
O prazo para venda do TikTok nos EUA acabou dia 12, mas a ByteDance entrou na justiça para saber se o app será banido ou não – e por enquanto, a resposta é não.

Essa indefinição, ou o esquecimento de todo o drama, choro e ranger de dentes dos últimos meses, é mais uma prova de que tudo era um grande fato político criado pela campanha de Trump.
Culpa da Pandemia?
 
O YouTube informou que não fará sua polêmica/amada/odiada retrospectiva Rewind.

Antes disso, uma falha no sistema derrubou a rede no mundo todo e… Felipe Neto reclamou que perdeu dinheiro. Muito dinheiro. 
Tá chegando
Dia 17 a Disney+ chega ao mercado brasileiro (será que a infra-estrutura de servidores aguenta o stress de brasileiros acessando ao mesmo tempo no dia de estreia desesperados para ver Hamilton e The Mandalorian legalmente?). Mas no exterior, o serviço já completa 1 ano com 73,7 milhões de assinantes. 
Que buzz! 
Empresas de mídia ganham dinheiro com publicidade, serviços, assinaturas, certo? Errado: nos EUA, o Buzzfeed passa a ter uma fonte inédita de receita com a venda de brinquedos eróticos e quer ser uma "autoridade" no tema. Estamos vibrando junto com a ideia.
Com ban
O Twitter baniu Steve Bannon para sempre. O cara precisou ameaçar o dr. Fauci (o Drauzio Varela deles) de decapitação (!). 
Sem ban
E Mark Zuckerberg, pelo visto, acredita que pedir a cabeça (literalmente) de alguém é sossegado, Steve Bannon segue livre, leve e solto por lá – apenas o vídeo polêmico foi apagado. 
Pelo menos…
…Zuckerberg acha que Joe Biden venceu a eleição.
Horário eleitoral (edição americana)
Horário eleitoral (edição brasileira)
O G1 vai usar recursos de inteligência artificial para coletar dados da apuração das eleições municipais do próximo domingo – em todas as cidades do país.
Distopia do dia
Já dá para comprar no mercado paralelo dados dos sistemas de reconhecimento facial utilizados pela polícia em Moscou – só 200 dólares, tudo negociado via Telegram.
Papel
Wired no Brasil? Parece um sonho, mas é só uma edição especial da Globo Condé-Nast com a Ambev. A edição regular da revista segue sendo só um sonho dos tarados por tecnologia e jornalismo de qualidade no Brasil.
Internet em debate
O CNJ criou o Comitê de Segurança Cibernética do Poder Judiciário, que cuidará para prevenir problemas como o último ataque ao STJ.
games
Fumacê
Vídeos dos novos XBox fazendo muita fumaça rodaram na semana passada, mas no fundo era um truque com um vape e um console desligado. O Verge explicou.
XCloud no Brasil
E o serviço de jogos na nuvem da Microsoft vai chegar por aqui dia 18.
Primeira pessoa
Já imaginou como seria o Among Us 3D? (apostamos que não, pouca gente pensou nisso). Esse desenvolvedor pensou e executou usando a Unreal Engine.
Leituras longas
O melhor de todos
Mr. Mobile fez um bom vídeo sobre o ícone da era pré-smartphone, o Nokia N95 – e conta os planos frustrados da HMD Global de ressuscitar o modelo. 
Ela vive
E já que estamos falando de smartphones antigos, a Marker fez um perfil da Blackberry em 2020: nada de telefones, tudo sobre cibersegurança. 
Pensadores
O pessoal do Petapixel teve acesso raro aos designers de câmera da Apple e discutem a filosofia das novas câmeras do smartphone – que, como lembra o analista de mercado Above Avalon, já está na casa de 1 bilhão de usuários.
O doido em 2020
Elon Musk ganhou um perfil na Vanity Fair. E você tomaria uma tequila da Tesla?
Negativos
Na One Zero, duas análises importantes – uma sobre a saúde mental dos gerentes de social media em um ciclo de notícias que nunca acaba, outra sobre condomínios fechados nos EUA que começam a querer rastrear veículos de fora. 
Techbiz
Para os freelancers
A plataforma de contratação de freelancers Fiverr iniciou operações no Brasil, onde designers, fotógrafos e marketeiros de plantão podem oferecer seus serviços a preços de banana.
não me iFood, cara
O Rappi entrou com processo no CADE contra o iFood por práticas anticompetitivas. 
Choque
O Itaú agora tem uma unidade de compartilhamento de carros elétricos, o Vec. Ainda em fase piloto, será lançada em 2021 para o público geral.